Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Caso Cressoni pode ter reviravolta

Investigação na Justiça foi cancelada, mas nova decisão do Supremo Tribunal Federal deve reativar apuração


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

13/03/2009 | 07:00


Os próximos capítulos do caso Cressoni de São Caetano devem apresentar uma reviravolta. A investigação de supostas irregularidades em licitações da Prefeitura feita pela Justiça da cidade antes cancelada, agora pode voltar a ser executada.

O TJ (Tribunal de Justiça de São Paulo) havia acatado um mandato de segurança de parte dos 11 acusados pelo MP (Ministério Público) de participarem de um esquema de fraudes em concorrências na gestão do prefeito Antônio José Dall'Anese (1993 a 1996). Os denunciados argumentaram que a promotoria fez uma apuração prévia unilateral para oferecer a denúncia à 2ª Vara Criminal do município.

Na segunda-feira, porém, o STF (Superior Tribunal Federal) reconheceu que existe previsão constitucional para que o MP averigue irregularidades. A Procuradoria do Estado entrará com ação para retomar todos os casos paralisados.

A Justiça de São Caetano também aceitou denúncia referente às duas últimas administrações de Luiz Tortorello (1997 a 2004). A mesma manobra estava sendo utilizada pelos denunciados para também anular o caso, que tramita normalmente. Nesta ação, 30 denunciados de desviarem R$ 13 milhões dos cofres públicos estão sendo citados para apresentar defesa.

A promotoria continua a apuração do suposto esquema de corrupção e fraudes em obras feitas pelo empresário Antônio José Cressoni na Prefeitura, no período de 1995 a 2005. A apuração foi separada por gestão. Ainda estão sendo levantadas informações sobre o primeiro ano de administração do prefeito José Auricchio Júnior e obras relacionadas ao Estádio Anacleto Campanella em anos anteriores.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;