Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians bate Bahia e sai na frente na Copa do Brasil

Estadão Conteúdo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com troca de passes rápidos e marcação por
pressão, o time alvinegro tomou conta da partida



24/07/2014 | 00:02


Acelerado no primeiro tempo e sonolento na etapa final, o Corinthians bateu o Bahia por 3 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Itaquerão, em São Paulo, e abriu boa vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Na partida de volta, no dia 6 de agosto, em Salvador, o time alvinegro pode perder por até dois gols de diferença que estará classificado. A boa atuação anima o torcedor para o clássico deste domingo contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, também na sua nova arena.

Assim como o técnico Mano Menezes prometera na véspera, o Corinthians apresentou uma postura bastante ofensiva desde o início do jogo. Com troca de passes rápidos e marcação por pressão, o time alvinegro tomou conta da partida e não dava espaço para o Bahia.

Novidade na escalação, o atacante Romero (ficou com a vaga de Luciano) jogava com liberdade e atuava tanto pela esquerda como pela direita. O paraguaio não dava sossego para os zagueiros do Bahia e com cinco minutos já havia criado uma boa jogada ao cruzar na medida para Guerrero, que acabou cabeceando fraco demais.

O domínio das ações ofensivas era do Corinthians, mas a equipe não conseguia entrar na área do Bahia trocando passes porque o adversário jogava de forma compacta e congestionava o meio. Os volantes jogavam muito próximos dos zagueiros e, assim, diminuíam o campo de ação dos corintianos.

Com os homens de frente bem marcados, coube a Elias abrir o placar. Aos 18 minutos, o volante chegou em velocidade e apareceu de surpresa entre os zagueiros no meio da área para mandar para o fundo da rede o cruzamento de Petros.

Mesmo em vantagem, o Corinthians não se deu por satisfeito e manteve o ritmo intenso de jogo. O time continuou marcando em cima e roubava muitas bolas no meio de campo. Com boa variação de jogadas pelas laterais, a equipe alvinegra sufocava o Bahia, que, sem muitas alternativas, abusava das faltas. Os baianos suportaram a pressão até os 32 minutos, quando Ralf levantou a bola na área para Romero ampliar a vantagem corintiana.

O Bahia só passou a atacar mais depois que sofreu o segundo gol porque percebeu que se continuasse apenas se defendendo não demoraria muito para tomar o terceiro. Mesmo assim, a equipe não chegava a oferecer algum perigo para o goleiro Cássio.

No intervalo, Mano Menezes mudou o ataque e substituiu Guerrero por Romarinho - o time deixou de jogar com um centroavante como referência no ataque. Mas, sem o gás do primeiro tempo, o Corinthians diminuiu o ritmo e a partir dos 15 minutos passou a administrar a vantagem construída no primeiro tempo.

O time trocava passes do meio de campo e abdicou do ataque. O jogo ficou desinteressante e nem mesmo as entradas de Luciano e Renato Augusto nos lugares de Romero e Jadson, respectivamente, mudaram o panorama da partida.

Mesmo com uma postura menos agressiva, o Corinthians não corria riscos porque o ataque do Bahia não conseguia encaixar uma única boa jogada. Melhor para o time alvinegro, que só deixou o tempo correr e, aos 43 minutos, ainda fez o terceiro com Renato Augusto, após o árbitro marcar pênalti de Rafinha.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 3 x 0 BAHIA

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros e Jadson (Renato Augusto); Romero (Luciano) e Guerrero (Romarinho). Técnico: Mano Menezes.

BAHIA - Marcelo Lomba; Diego Macedo, Titi, Adailton e Guilherme Santos; Fahel, Uelliton, Léo Gago e Emanuel Biancucchi (Branquinho); Marcos Aurélio (Rafinha) e Maxi Biancucchi (William Barbio). Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Elias, aos 18, e Romero, aos 32 minutos do primeiro tempo; Renato Augusto (pênalti), aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fagner e Fábio Santos (Corinthians); Titi, Diego Macedo, Uelliton, Adailton e Guilherme Santos (Bahia).

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (MG).

RENDA - R$ 1.389,973,50.

PÚBLICO - 24.252 pagantes (24.496 no total)

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;