Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Governo federal lança primeira universidade aberta


Vanessa Selicani
Especial para o Diário

02/04/2007 | 07:02


A UAB (Universidade Aberta do Brasil) será a primeira universidade federal a distância no Brasil. Ela começa a atuar de forma oficial em junho, mas o piloto funciona desde o ano passado.

A UFABC (Universidade Federal do ABC), em Santo André, participa neste ano da UAB como ouvinte, mas deve oferecer cursos a distância para todo o país no próximo ano.

O governo federal elaborou em 2001 um PNE (Plano Nacional de Educação) que traça uma meta para alcançar 30% mais estudantes entre 18 e 24 anos nas universidades federais até o final desta década. E a UAB, por meio da educação a distância, é a grande ferramenta para isso.

Funcionando desde 2006 de forma experimental, a universidade tem 22 mil alunos no país todo.

PROFESSORES
Apesar de oferecer cursos em áreas como Administração de Empresas, a UAB é voltada principalmente para professores da rede pública que não têm graduação. “Todos podem participar, mas, inicialmente, daremos preferência a esse público”, explicou o secretário.

A UAB já possui 290 pólos, a maioria nas regiões Norte e Nordeste. “Queremos levar a universidade onde há menos possibilidades”, contou.

Mota explica que o crescimento no Sudeste é conseqüência de a região ter um público diferente dos outros locais do Brasil. “Quem procura cursos a distância na Região Metropolitana de São Paulo são pessoas que não têm tempo de ir à universidade ou que estão cursando uma nova faculdade”, contou.

O projeto piloto da UAB reverteu os altos índices de evasão escolar nos cursos convencionais, que é de 40%, e teve em seu primeiro ano apenas 4% de desistências.

Os cursos de graduação a distância estão presentes em 50% das universidades federais do país. Há um ano e meio, apenas cinco adotavam o método. Os invetimentos da UAB serão de R$ 250 milhões neste ano e para o próximo, a expectativa é de R$ 350 milhões.

A formação universitária a distância foi regulamentada pelo MEC (Ministério da Educação) em 1998. As instituições particulares foram as primeiras a aderir ao EAD.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;