Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jogadores do Campeonato Inglês criam fundo para ajudar sistema de saúde britânico

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


09/04/2020 | 09:38


Um grupo de jogadores do Campeonato Inglês se uniu e lançou a iniciativa "Players Together" (Jogadores Juntos). O projeto visa a criação de um fundo para destinar doações ao Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês) durante a pandemia do novo coronavírus.

Em conjunto, os atletas escreveram uma carta para anunciar a campanha e explicar em que consiste a iniciativa. O comunicado foi divulgado por vários jogadores em suas redes sociais, incluindo alguns brasileiros, como Fernandinho, do Manchester City, e Willian, do Chelsea.

"Durante as últimas semanas, nós, jogadores da Premier League, tivemos várias conversas juntos para criar um fundo de contribuição que pode ser usado para distribuir o dinheiro para onde é mais preciso durante a crise da Covid-19 e ajudar aqueles que lutam por nós na linha de frente do NHS. É um período crítico para nosso país e para o NHS, e nós estamos determinados em ajudar da forma que podemos", diz um trecho da carta.

A ideia é "melhorar o bem-estar dos funcionários do NHS, de voluntários e de pacientes infectados pela covid-19". O projeto está conectado com o NHSCT, que abrange mais de 150 instituições de caridade vinculadas ao NHS.

O secretário de saúde da Grã-Bretanha, Matt Hancock, que havia feito um apelo anteriormente para os jogadores se juntarem ao "esforço nacional" e reduzirem seus vencimentos nesse momento de crise, elogiou a postura dos atletas e disse que é uma decisão de "muito coração".

O fundo foi criado pelos jogadores a pedido da Premier League, liga organizadora do Campeonato Inglês. Os atletas já haviam dito sim para o pedido. No entanto, eles não concordaram com a proposta de reduzir 30% de seus salários, com o sindicato dos atletas alegando que o governo perderia mais de 200 milhões de libras (mais de R$ 1,312 bilhão) em impostos, o que gerou diversas críticas.

Até aqui, da elite do futebol inglês, apenas o Southampton chegou a um acordo com seus atletas pelo corte de parte dos vencimentos até junho. A medida foi anunciada nesta quinta-feira. É possível que outros clubes anunciem redução dos vencimentos de seus elencos nos próximos dias, como aconteceu nas outras principais ligas da Europa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jogadores do Campeonato Inglês criam fundo para ajudar sistema de saúde britânico


09/04/2020 | 09:38


Um grupo de jogadores do Campeonato Inglês se uniu e lançou a iniciativa "Players Together" (Jogadores Juntos). O projeto visa a criação de um fundo para destinar doações ao Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês) durante a pandemia do novo coronavírus.

Em conjunto, os atletas escreveram uma carta para anunciar a campanha e explicar em que consiste a iniciativa. O comunicado foi divulgado por vários jogadores em suas redes sociais, incluindo alguns brasileiros, como Fernandinho, do Manchester City, e Willian, do Chelsea.

"Durante as últimas semanas, nós, jogadores da Premier League, tivemos várias conversas juntos para criar um fundo de contribuição que pode ser usado para distribuir o dinheiro para onde é mais preciso durante a crise da Covid-19 e ajudar aqueles que lutam por nós na linha de frente do NHS. É um período crítico para nosso país e para o NHS, e nós estamos determinados em ajudar da forma que podemos", diz um trecho da carta.

A ideia é "melhorar o bem-estar dos funcionários do NHS, de voluntários e de pacientes infectados pela covid-19". O projeto está conectado com o NHSCT, que abrange mais de 150 instituições de caridade vinculadas ao NHS.

O secretário de saúde da Grã-Bretanha, Matt Hancock, que havia feito um apelo anteriormente para os jogadores se juntarem ao "esforço nacional" e reduzirem seus vencimentos nesse momento de crise, elogiou a postura dos atletas e disse que é uma decisão de "muito coração".

O fundo foi criado pelos jogadores a pedido da Premier League, liga organizadora do Campeonato Inglês. Os atletas já haviam dito sim para o pedido. No entanto, eles não concordaram com a proposta de reduzir 30% de seus salários, com o sindicato dos atletas alegando que o governo perderia mais de 200 milhões de libras (mais de R$ 1,312 bilhão) em impostos, o que gerou diversas críticas.

Até aqui, da elite do futebol inglês, apenas o Southampton chegou a um acordo com seus atletas pelo corte de parte dos vencimentos até junho. A medida foi anunciada nesta quinta-feira. É possível que outros clubes anunciem redução dos vencimentos de seus elencos nos próximos dias, como aconteceu nas outras principais ligas da Europa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;