Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Artistas se unem pela cultura de São Bernardo


Marcela Munhoz

13/03/2017 | 07:00


 ‘Devido ao descaso da atual gestão de São Bernardo em relação à Cultura, artistas representantes do Cajuv, Clac, CAV, e artistas de rua preocupados com o desenvolvimento cultural, intelectual, criativo e social do município, e com o próprio ofício, convidam todos os interessados (…)’. Este é o começo do comunicado divulgado nas redes sociais sobre a reunião marcada para esta noite, a partir das 19h, na pista de skate. O chamamento ressalta tratar-se da ‘Primeira Assembleia Geral da Cultura e da Juventude contra o desmanche da cultura no município’.

“A ideia é unir os movimentos culturais para que possamos conversar sobre a situação da nossa Cultura. Queremos unificar nossas vozes, nos fazer ouvir. Lá, vamos decidir quais os próximos passos”, explica a ex-aluna do CAV (Centro de Audiovisual de São Bernardo) Mariana França. Também participam da assembleia integrantes do Clac (Centro Livre de Artes Cênicas) e Cajuv (Coordenadoria de Ações para a Juventude). De acordo com Mariana, o movimento quer tentar estabelecer um diálogo com a Prefeitura e todos os envolvidos. “As poucas conversas que tivemos não foram para frente, acabaram não resolvendo nada.”

Os professores e funcionários do CAV, por exemplo, tiveram seus contratos rescindidos no dia 2 pela Telem SA, que ganhou a concessão do Complexo Vera Cruz. Eles estavam com salários atrasados há meses. Além disso, o processo seletivo foi cancelado. A Prefeitura encaminhou o caso para a Procuradoria-Geral. “Estamos apreensivos. Enquanto esperamos, as aulas estão paralisadas, tudo está sendo sucateado”, diz.

Além da reunião, estão sendo compartilhados no Facebook vídeos ressaltando a importância do centro. A própria Mariana França teve seu trabalho de conclusão, Clausura, exibido na Terceira Mostra de Cinema Feminista, em Belo Horizonte, há alguns dias. “O CAV não pode acabar”, reforça.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;