Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Maninho diz que não esconde Filippi e Reali

Marina Brandão  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador se coloca como nome do legado
das gestões do PT em Diadema


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/08/2016 | 07:00


Candidato do PT em Diadema, o vereador Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, garantiu que levará às ruas o legado de gestões dos ex-prefeitos petistas José de Filippi Júnior e Mário Reali. O parlamentar também disse ser zero a chance de Filippi assumir a cabeça da chapa do PT no pleito de outubro.


“Não tem chance de isso acontecer. Sei que a direita tem um medo infernal do Filippi, mas não tem essa possibilidade. O Filippi virá como coordenador da minha campanha, estarei com ele nas ruas. Ele já está trabalhando comigo. Tanto ele quanto o Mário (Reali)”, afirmou Maninho, que ontem esteve na sede do Diário ao lado dos deputados estaduais Teonílio Barba, Luiz Fernando Teixeira e Luiz Turco.

Pela primeira vez na corrida eleitoral, Maninho discorreu que, na campanha, vai propor plano de governo com origens nas gestões de Filippi e de Reali. “Este governo que aí está (de Lauro Michels, PV, nome à reeleição) é da destruição. Destruiu a Saúde, fechou creches, perdeu UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas. O povo está cansado e fala sempre dos governo de Filippi e Mário. É isso que vamos defender.”

A oposição ao PT aposta em queda de popularidade de Filippi com a citação de seu nome na Operação Lava Jato. O ex-prefeito diademense (gestões de 1993 a 1996, de 2001 a 2004 e de 2005 a 2008) foi tesoureiro da última campanha presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e exerceu mesmo posto na primeira eleição de Dilma Rousseff, em 2010. Os contrários ao PT também acreditam que a população terá resistência à figura de Reali, prefeito entre 2009 e 2012 e que perdeu a reeleição para Lauro há quatro anos.

“É só fazer a comparação. Diadema cresceu demais nos governos do PT. Deixou de ser uma cidade dormitório e insegura para outro patamar econômico com Filippi e Mário. A população sabe o quanto perde com esse prefeito (Lauro) que aí está”, afirmou Luiz Fernando. “Diadema é cidade operária e o Maninho é a representação da classe operária”, emendou Barba.

Maninho terá a ex-vereadora Irene dos Santos como vice. Ontem, anunciou também que terá apoio do PTdoB, único partido da coalizão. “Esse processo todo (de desgaste) no PT foi uma peneira para o bem da legenda. Ficaram aqueles que são petistas, que defendem o partido, não por oportunismo. Ter a Irene é resgatar o PT histórico. A militância está empolgada. E isso fará a diferença para tirarmos esse prefeito daí”, encerrou o prefeiturável petista. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;