Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Já são 35 anos de arte

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pinacoteca de São Bernardo faz aniversário
e apresenta duas mostras até mês de fevereiro


Vinícius Castelli

29/11/2015 | 07:00


 Manter a arte viva não é tarefa fácil, bem sabemos. Fortalecer um legado, educar e dar cultura à população, além de voz aos artistas e fazer com que obras contem uma história social ou seja lá do que for, são atitudes essenciais para o bem de qualquer sociedade. E é isso o que faz a Pinacoteca de São Bernardo, que acaba de completar 35 anos de atividade.

E quem cuida desse ofício com afinco, desde o início, é João Delijaicov Filho. Apaixonado por arte, ele é curador do espaço e festeja a data com satisfação. O aniversário é comemorado com a mostra A Arte Como Trabalho, cuja curadoria é assinada por Saulo Di Tarso, da região, e que segue em cartaz até 20 de fevereiro. A entrada é gratuita.

A exposição pincela obras do acervo da Pinacoteca que, no total, soma 1.375 peças de 522 artistas, sendo que 181 são nomes do Grande ABC. “Selecionei 89, mas não cabem todas”, diz Di Tarso. “Tive que trabalhar bem as escolhas para representar o acervo.”

Entre as obras escolhidas estão nomes como o do andreense Luiz Sacilotto. “De um lado tem gente que nega as bienais e do outro os que perseguem”, explica ele, enquanto destaca o quadro Auto Retrato de José Antônio da Silva, em que diz ‘Adeus? Bienaes. Ta?’. As mulheres estão representadas em obras como as de Sandra Cinto e as de outras artistas.

Militante assíduo da arte, João, hoje com 78 anos e muito bom humor, se lembra da inauguração da Pinacoteca, ainda no bairro Assunção – hoje fica no Jardim do Mar. “O prefeito da época pediu para empresas colaborarem e doarem obras para a Pinacoteca. Apenas duas ajudaram”, recorda-se.

Ele se lembra também da primeira compra que a Pinacoteca fez. “Foram obras de Paulo Chaves, Sacilotto, Sinval, João Suzuki, Ubirajara Ribeiro, entre outros. Pedia desconto para artistas para poder comprar”, conta. O amor pelo espaço é tamanho que ele mesmo fez a doação de 27 obras.

Paralelamente, a Pinacoteca abre espaço na sala ao lado para outra mostra, Somos Todos Filhos do Carvão, com obras de Di Tarso. Foi a partir daí que surgiu o convite para a curadoria comemorativa. “Tem instalação, litografia e até obra que fiz quando tinha 19 anos”, conta o artista, que hoje tem 40. E como não bastasse os 35 anos de trabalho, para o futuro João quer enriquecer ainda mais a Pinacoteca. “Meu sonho é ter no Jardim das Esculturas obras de Sacilotto, Sandra Cinto, Maria Bonomi e Tomie Ohtake”, diz.

Arte Como Trabalho/Somos Todos Filhos do Carvão – Exposição. Até 20 de fevereiro. De terça a sábado, das 10h às 18h. Quinta das 10h às 21h. Pinacoteca de São Bernardo – Rua Kara, 105. Tel.: 4125-4056. Grátis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;