Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PF interroga suspeitos de comprar dólares para pagar dossiê


Do Diário OnLine

17/11/2006 | 10:52


O delegado da PF (Polícia Federal) Diógenes Curado, que investiga o caso da compra de um dossiê supostamente contra candidatos do PSDB às eleições de outubro, está ouvindo suspeitos de participação no esquema, no Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, prestam depoimento, entre outros, pessoas acusadas de comprar, na casa de câmbio Vicatur, em Nova Iguaçu, parte dos dólares usados na negociação do documento.

Os depoimentos devem se estender até o meio da próxima semana, segundo informou a assessoria. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos US$ 109 mil do montante de US$ 1,7 milhão, usado para negociar o dossiê, saíram da casa de câmbio da Baixada Fluminense.

A Polícia Federal investiga a possibilidade de 'laranjas' terem sido usados na compra dos dólares na casa de câmbio. Os donos da Vicatur, Fernando Ribas Soares e Sirlei da Silva Chaves, foram indiciados por crimes contra o sistema financeiro, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF interroga suspeitos de comprar dólares para pagar dossiê

Do Diário OnLine

17/11/2006 | 10:52


O delegado da PF (Polícia Federal) Diógenes Curado, que investiga o caso da compra de um dossiê supostamente contra candidatos do PSDB às eleições de outubro, está ouvindo suspeitos de participação no esquema, no Rio de Janeiro.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, prestam depoimento, entre outros, pessoas acusadas de comprar, na casa de câmbio Vicatur, em Nova Iguaçu, parte dos dólares usados na negociação do documento.

Os depoimentos devem se estender até o meio da próxima semana, segundo informou a assessoria. De acordo com a Polícia Federal, pelo menos US$ 109 mil do montante de US$ 1,7 milhão, usado para negociar o dossiê, saíram da casa de câmbio da Baixada Fluminense.

A Polícia Federal investiga a possibilidade de 'laranjas' terem sido usados na compra dos dólares na casa de câmbio. Os donos da Vicatur, Fernando Ribas Soares e Sirlei da Silva Chaves, foram indiciados por crimes contra o sistema financeiro, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;