Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'Not one less' vence a 56ª ediçao do Festival de Veneza


Do Diário do Grande ABC

12/09/1999 | 19:24


O filme Not one less, do diretor chinês Zhang Yimou, venceu a 56ªediçao do Festival de Veneza, encerrada na noite de sábado. Rejeitado pelo Festival de Cannes deste ano (sequer entrou na competiçao oficial), o filme conta a história de uma menina de 13 anos que substitui a professora de sua aldeia. O Leao de Ouro para Zhang Yimou nao foi a única razao por que o cinema produzido no Oriente saiu fortalecido da competiçao. Veneza também premiou The wind will carry us, do iraniano Abbas Kiarostami (prêmio especial do júri para o filme que também se passa em uma aldeia, mas de curdos), e outro chinês, Zhang Yuan, pela direçao de Seventeen years, drama de uma família vítima da violência.

Ao receber o troféu, Zhang Yimou falou da sutileza e naturalidade das narrativas chinesas premiadas. "Nosso modo de dirigir é muito simples, mas mostra a humanidade dos personagens", disse o diretor de Lanternas vermelhas, que trabalhou com um elenco basicamente infantil e sem atores. Yimou ganhou o Leao de Ouro em 1992 por A história de Quiu Ju e, antes, o Leao de Prata por Lanternas vermelhas.

A francesa Nathalie Baye foi escolhida melhor atriz, por seu papel em Une liaison pornographique, do belga Frédéric Fonteyne. O prêmio de melhor ator foi para o britânico Jim Broadbent, por Topsy-turvy, de Micke Leigh. Neste ano, o festival premiou o melhor filme de diretor estreante: This is the garden, história de amor de um jovem casal, dirigida pelo italiano Giovanni Davide Maderna. A atriz Nina Proll, de Nordland, venceu na categoria revelaçao.

O comediante norte-americano Jerry Lewis, de 73 anos, foi homenageado com o prêmio pelo conjunto da obra. O reconhecimento nao se restringiu a suas qualidades de ator. Lewis dirigiu 11 filmes, dos quais protagonizou 10 e fez vários roteiros. Há tempos, público e crítica na Europa consideram Jerry Lewis um dos grandes inovadores da comédia cinematográfica, nunca devidamente apreciado nos EUA. "Jerry Lewis introduziu (no cinema) elementos surrealistas originais e explosivos, que funcionaram como comentários críticos da sociedade norte-americana contemporânea", disse o diretor do festival, Alberto Barbera.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Not one less' vence a 56ª ediçao do Festival de Veneza

Do Diário do Grande ABC

12/09/1999 | 19:24


O filme Not one less, do diretor chinês Zhang Yimou, venceu a 56ªediçao do Festival de Veneza, encerrada na noite de sábado. Rejeitado pelo Festival de Cannes deste ano (sequer entrou na competiçao oficial), o filme conta a história de uma menina de 13 anos que substitui a professora de sua aldeia. O Leao de Ouro para Zhang Yimou nao foi a única razao por que o cinema produzido no Oriente saiu fortalecido da competiçao. Veneza também premiou The wind will carry us, do iraniano Abbas Kiarostami (prêmio especial do júri para o filme que também se passa em uma aldeia, mas de curdos), e outro chinês, Zhang Yuan, pela direçao de Seventeen years, drama de uma família vítima da violência.

Ao receber o troféu, Zhang Yimou falou da sutileza e naturalidade das narrativas chinesas premiadas. "Nosso modo de dirigir é muito simples, mas mostra a humanidade dos personagens", disse o diretor de Lanternas vermelhas, que trabalhou com um elenco basicamente infantil e sem atores. Yimou ganhou o Leao de Ouro em 1992 por A história de Quiu Ju e, antes, o Leao de Prata por Lanternas vermelhas.

A francesa Nathalie Baye foi escolhida melhor atriz, por seu papel em Une liaison pornographique, do belga Frédéric Fonteyne. O prêmio de melhor ator foi para o britânico Jim Broadbent, por Topsy-turvy, de Micke Leigh. Neste ano, o festival premiou o melhor filme de diretor estreante: This is the garden, história de amor de um jovem casal, dirigida pelo italiano Giovanni Davide Maderna. A atriz Nina Proll, de Nordland, venceu na categoria revelaçao.

O comediante norte-americano Jerry Lewis, de 73 anos, foi homenageado com o prêmio pelo conjunto da obra. O reconhecimento nao se restringiu a suas qualidades de ator. Lewis dirigiu 11 filmes, dos quais protagonizou 10 e fez vários roteiros. Há tempos, público e crítica na Europa consideram Jerry Lewis um dos grandes inovadores da comédia cinematográfica, nunca devidamente apreciado nos EUA. "Jerry Lewis introduziu (no cinema) elementos surrealistas originais e explosivos, que funcionaram como comentários críticos da sociedade norte-americana contemporânea", disse o diretor do festival, Alberto Barbera.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;