Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ex-funcionários do São Judas realizam protesto

Sem receber desde o ano passado, grupo promove ato em frente a antigo prédio do restaurante


Daniel Macário
Andressa Claudino

23/05/2017 | 07:00


Ex-funcionários do Restaurante São Judas, fechado em janeiro do ano passado após passar por grave crise financeira, realizaram ontem protesto em frente ao prédio que abrigou durante 67 anos o estabelecimento, em São Bernardo, para cobrar o pagamento das verbas rescisórias.

Segundo o grupo formado por 17 ex-trabalhadores, proprietários do estabelecimento têm atrasado o pagamento de acordos trabalhistas, firmados na Justiça, desde novembro do ano passado.

Funcionária do local durante uma década, Josi Aquino, 45 anos, explica que os pagamentos foram interrompidos sem qualquer justificativa por parte dos responsáveis do restaurante. “Estamos totalmente assustados. Eu mesmo firmei acordo para receber minha verba rescisória em 16 vezes, mas recebi somente três parcelas. Desde novembro não tenho retorno nenhum deles. Ninguém fala nada”, afirma.

“Não temos nenhum posicionamento. Não sabemos o que fazer”, relata Davi de Oliveira, 51, que prestou serviço no local durante 31 anos.
Em janeiro, em entrevista à equipe de reportagem do Diário, representantes da marca São Judas afirmaram que as rescisões seriam todas quitadas neste ano. Procurados ontem, ninguém foi localizado para comentar o assunto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-funcionários do São Judas realizam protesto

Sem receber desde o ano passado, grupo promove ato em frente a antigo prédio do restaurante

Daniel Macário
Andressa Claudino

23/05/2017 | 07:00


Ex-funcionários do Restaurante São Judas, fechado em janeiro do ano passado após passar por grave crise financeira, realizaram ontem protesto em frente ao prédio que abrigou durante 67 anos o estabelecimento, em São Bernardo, para cobrar o pagamento das verbas rescisórias.

Segundo o grupo formado por 17 ex-trabalhadores, proprietários do estabelecimento têm atrasado o pagamento de acordos trabalhistas, firmados na Justiça, desde novembro do ano passado.

Funcionária do local durante uma década, Josi Aquino, 45 anos, explica que os pagamentos foram interrompidos sem qualquer justificativa por parte dos responsáveis do restaurante. “Estamos totalmente assustados. Eu mesmo firmei acordo para receber minha verba rescisória em 16 vezes, mas recebi somente três parcelas. Desde novembro não tenho retorno nenhum deles. Ninguém fala nada”, afirma.

“Não temos nenhum posicionamento. Não sabemos o que fazer”, relata Davi de Oliveira, 51, que prestou serviço no local durante 31 anos.
Em janeiro, em entrevista à equipe de reportagem do Diário, representantes da marca São Judas afirmaram que as rescisões seriam todas quitadas neste ano. Procurados ontem, ninguém foi localizado para comentar o assunto. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;