Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Redes menores garantem manter plano de expansão

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

13/12/2009 | 07:23


Os planos das varejistas de eletrodomésticos, eletrônicos e móveis de pequeno e médio portes não deverão sofrer alterações após a criação da megaempresa resultante da fusão entre as operações do Grupo Pão de Açúcar, controlador do Ponto Frio, com a líder Casas Bahia. Empresas como Lojas Cem, Coop (Cooperativa de Consumo) e Lojas Marabraz vão reforçar o investimento em 2010 e o Grande ABC está entre os alvos.

Nos próximos meses, as concorrentes de menor porte e gigantes como Carrefour, Walmart, Magazine Luiza e Pernambucanas verão o cenário que se desenha no varejo com a entrada da nova empresa para assim articular saídas e fidelizar ainda mais o cliente, além de estreitar relações com os fornecedores.

"A longo prazo a concorrência será beneficiada, mesmo porque a indústria não pode depender de uma só empresa", pontua José Domingos Alves, supervisor geral da Lojas Cem. A rede paulista formada 180 filiais aplicará R$ 50 milhões para abrir entre 12 e 15 lojas no decorrer do próximo ano.

Mesmo com a concentração da Nova Casas Bahia no Sudeste, especificamente no Estado de São Paulo, a varejista centrará suas investidas no Interior paulista e no Sul de Minas Gerais. O orçamento será o mesmo desenhado para este ano.

"Por enquanto temos uma loja em Ribeirão Pires, mas queremos crescer na região. A dificuldade é encontrar pontos ideais, pois compramos os imóveis", detalha Alves. O faturamento previsto para 2009 é de R$ 1,6 bilhão, 10% maior frente ao ano passado.

A Marabraz, especializada em móveis, com sete lojas distribuídas entre as cidades de Diadema, Mauá, Santo André e São Bernardo planeja fincar bandeira em São Caetano. "Dobraremos a quantidade de unidades em 2010 na região, que tem se mostrado próspera. Algumas lojas antigas também serão reformadas", garante Nasser Farres, diretor comercial.

Com 120 estabelecimentos, a companhia vê novo fôlego no setor com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) concedido pelo governo federal. No segmento de móveis, a Bartira, pertencente à Casas Bahia - com 75% do capital pertencendo a família Klein -, é uma das principais concorrentes da Lojas Marabraz.

Outra que também anunciou reforço na expansão foi a Coop. Em entrevista recente, Antonio José Monte, presidente da rede, antecipou investimento de R$ 38 milhões para cinco novas lojas no próximo ano. A rede também concorre indiretamente com a Nova Casas Bahia por ter bens duráveis em seu mix de produtos.

Para Nuno Fouto, coordenador do Provar (Programa de Administração do Varejo), uma possível reação à gigante de R$ 18,1 bilhões seria "a união das redes menores para ganhar um pouco mais de escala". As empresas ouvidas pelo Diário descartaram esta hipótese.

Fouto comenta que o Magazine Luiza, agora segunda maior do setor, pode acelerar a abertura de capital ou partir para uma fusão. A empresa já sinalizou que está aberta para fazer aquisições ou associações.

Nova loja virtual ameaça reinado da B2W no mercado

Analistas do mercado financeiro acreditam que a formação da nova ‘pontocom' entre Casasbahia.com, Extra.com.br e Pontofrio.com, que nasce com fatia de 22,5% do segmento de comércio eletrônico ameaçará o reinado da B2W Companhia Global de Varejo, detentora das marcas Americanas.com, Submarino e ShopTime.

Segundo Juliana Campos, analista de varejo e consumo da Ativa Corretora, o volume de mercadorias que o Grupo Pão de Açúcar terá como um todo não irá se comparar com o volume que seus concorrentes negociam com a indústria.

"A nova pontocom pode impactar as vendas da B2W, pois os sites do Extra e Ponto Frio já eram fortes", diz a especialista no mercado de capitais.

Estudo da Serasa Experian Hitwise, que fornece informações sobre a interação de 90 mil pessoas em 60 mil websites no País, mostra que juntas, a participação de mercado em termos de visitas das empresas da nova pontocom avançou 70,5% de abril a novembro. Enquanto isso, as visitas dos sites da B2W cresceram somente 11,7% no período.

A B2W se mantém na liderança com participação de visitas entre os varejistas on-line de 44,81%, o Magazine Luiza aparece em terceiro lugar, com 8,87%. (Alexandre Melo
Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;