Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Políticas-mães escolhem seus ‘presentes’


Fabrício Calado Moreira e Paula Nunes
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:19


No próximo domingo, as mães política do Grande ABC colocarão bandeiras partidárias de lado, esquecerão os debates e questionamentos e serão somente...mães. Para elas, o melhor presente de Dia das Mães não será um vaso de flores ou roupa nova. Em se tratando de política, elas dizem ter coração de mãe, pelo tamanho de seus pedidos. Querem melhorias no serviço público, acesso à Educação para todas as crianças, menor exposição à violência urbana e garantia de comida não só para elas, mas para todas as outras mães e seus filhos.

Para a vereadora Cida Ferreira (PMDB), de Diadema, o melhor presente de Dia das Mães seria uma alavanca capaz de destravar todos os órgãos administrativos e fazê-los funcionar melhor. “Um sistema de Saúde mais avançado não só em termos municipais, mas estadual também.” Para as outras mães, principalmente as que enfrentam a dupla jornada de trabalhar e criar filhos, a peemedebista pede mais creches na cidade. Para Regina Gonçalves (PV), também de Diadema, o presente ideal seria mais crianças em salas de aula e menos nas ruas, pedindo esmolas.

Pedido mais complexo é o da vereadora Dinah Zekcer (PTB), de Santo André: que o Brasil realmente alcance o progresso. “Sabe aquele futuro que a gente sempre esperou? Um país em que as pessoas tivessem condições de vida para serem verdadeiros cidadãos? É isso que eu gostaria de ganhar.”Para a petebista, tal presente só será recebido no dia em que as pessoas tiverem acesso sempre a suas necessidades básicas, como arroz e feijão na mesa, acesso a estudo e saúde. “Aí, melhora para todo mundo”, garante.

Heleni de Paiva (PT), também vereadora de Santo André, pede mais segurança, pois o presente que mais gostaria de ganhar no próximo domingo é que encontrassem a menina Amanda, de 8 anos, desaparecida há uma semana – ela sumiu na frente da casa onde mora, no Jardim Santo André. “Deve ser terrível para uma mãe não saber onde e como está seu filho”, diz a petista.

A deputada estadual de São Bernardo Ana do Carmo (PT) quer seu presente de Dia das Mães adiantado. Ela espera que o senador Aloizio Mercadante vença a ex-prefeita da Capital Marta Suplicy nas prévias do PT, hoje. “Se der tudo certo, o Mercadante vence.” Para ela mesma, Ana pede saúde para agüentar a campanha à reeleição em outubro e força para realizar trabalhos com a população carente. O presente da ex-prefeita de Ribeirão Pires Maria Inês (PT) também seria eleitoral, mas não para entrega imediata. “Gostaria de ver o Lula reeleito”, diz.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Políticas-mães escolhem seus ‘presentes’

Fabrício Calado Moreira e Paula Nunes
Do Diário do Grande ABC

07/05/2006 | 08:19


No próximo domingo, as mães política do Grande ABC colocarão bandeiras partidárias de lado, esquecerão os debates e questionamentos e serão somente...mães. Para elas, o melhor presente de Dia das Mães não será um vaso de flores ou roupa nova. Em se tratando de política, elas dizem ter coração de mãe, pelo tamanho de seus pedidos. Querem melhorias no serviço público, acesso à Educação para todas as crianças, menor exposição à violência urbana e garantia de comida não só para elas, mas para todas as outras mães e seus filhos.

Para a vereadora Cida Ferreira (PMDB), de Diadema, o melhor presente de Dia das Mães seria uma alavanca capaz de destravar todos os órgãos administrativos e fazê-los funcionar melhor. “Um sistema de Saúde mais avançado não só em termos municipais, mas estadual também.” Para as outras mães, principalmente as que enfrentam a dupla jornada de trabalhar e criar filhos, a peemedebista pede mais creches na cidade. Para Regina Gonçalves (PV), também de Diadema, o presente ideal seria mais crianças em salas de aula e menos nas ruas, pedindo esmolas.

Pedido mais complexo é o da vereadora Dinah Zekcer (PTB), de Santo André: que o Brasil realmente alcance o progresso. “Sabe aquele futuro que a gente sempre esperou? Um país em que as pessoas tivessem condições de vida para serem verdadeiros cidadãos? É isso que eu gostaria de ganhar.”Para a petebista, tal presente só será recebido no dia em que as pessoas tiverem acesso sempre a suas necessidades básicas, como arroz e feijão na mesa, acesso a estudo e saúde. “Aí, melhora para todo mundo”, garante.

Heleni de Paiva (PT), também vereadora de Santo André, pede mais segurança, pois o presente que mais gostaria de ganhar no próximo domingo é que encontrassem a menina Amanda, de 8 anos, desaparecida há uma semana – ela sumiu na frente da casa onde mora, no Jardim Santo André. “Deve ser terrível para uma mãe não saber onde e como está seu filho”, diz a petista.

A deputada estadual de São Bernardo Ana do Carmo (PT) quer seu presente de Dia das Mães adiantado. Ela espera que o senador Aloizio Mercadante vença a ex-prefeita da Capital Marta Suplicy nas prévias do PT, hoje. “Se der tudo certo, o Mercadante vence.” Para ela mesma, Ana pede saúde para agüentar a campanha à reeleição em outubro e força para realizar trabalhos com a população carente. O presente da ex-prefeita de Ribeirão Pires Maria Inês (PT) também seria eleitoral, mas não para entrega imediata. “Gostaria de ver o Lula reeleito”, diz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;