Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Espaço oferece apoio a morador de rua

Marina Brandão/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura inaugura Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

22/12/2015 | 07:00


Moradores em situação de rua de Mauá dispõem de espaço renovado para atender às suas necessidades com a inauguração, ontem, do Centro POP (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua), localizado no Jardim Cerqueira Leite, na antiga sede da GCM (Guarda Civil Municipal). Anteriormente, o serviço funcionava no bairro Matriz. Segundo o coordenador do espaço, Leonardo Penna de Biazi, estima-se que vivem no município aproximadamente 300 pessoas que se enquadram nesse perfil.

“O Centro POP tem como objetivo não só acolher as pessoas em situação de rua, mas trabalhar com elas o serviço de convivência e fortalecimento de vínculo, além do resgate da cidadania, por meio da retirada de documentos e do auxílio na inclusão no mercado de trabalho, em parceria com a Secretaria do Trabalho e Renda”, ressalta a secretária municipal de Cidadania e Ação Social, Sandra Ribeiro de Souza.

O equipamento tem capacidade de abrigamento para 50 pessoas por noite, divididas em alojamento feminino (com 14 vagas) e masculino (36 vagas), local para banho e alimentação.

Uma quadra que já existia foi revitalizada e poderá ser utilizada pelos moradores do entorno. “Pretendemos trazer atividades para que a comunidade ajude na ressocialização das pessoas que vivem na rua”, salientou Sandra.

“Se a gente conseguir, aos poucos, restabelecer esses laços já é uma conquista importante para a municipalidade”, falou o prefeito Donisete Braga (PT).

A obra, que teve investimento de R$ 428,2 mil com recursos municipais e federais (o valor que coube a cada esfera não foi informado), levou um ano para ser concluída “por questões burocráticas e financeiras”, de acordo com a primeira-dama da cidade, Sônia Braga, que deu início ao trabalho.

Inaugurado às vésperas do verão – quando é no inverno em que há mais busca pelos serviços –, o Centro POP conta com equipe que atua para sensibilizar os moradores de rua a usarem o espaço, de acordo com o coordenador Biazi.

Morando na rua há nove anos e usuária de crack, Rosana Dalabona Ribeiro Pereira, 45, dá “graças a Deus” por ter abrigo na Casa POP. Na reta final de 2015, ela anseia por dias melhores no ano que está por vir, ao lado do companheiro, prestes a sair da penitenciária, onde cumpre pena por tráfico. “Quero começar uma nova vida e aproveitar o que deixei para trás.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;