Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT diverge sobre escolha por chapa mista em 2016

Petistas que defendem que vice de Donisete seja da sigla negam conversas sobre liberar alianças


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

09/12/2015 | 07:02


Militantes do PT de Mauá contestaram a informação dada pelo secretário de Governo do prefeito Donisete Braga (PT), Edílson de Paula (PT), de que grupos internos da legenda deram aval para que o chefe do Executivo dispute a reeleição em 2016 com chapa mista, em vez de o vice sair do PT.

Na segunda-feira, o Diário mostrou que Edílson classificou como “praticamente certa” a escolha de um aliado como parceiro de chapa de Donisete. Segundo o petista, homem-forte da gestão mauaense, essa teria sido a posição externada pelas principais lideranças do petismo na cidade, como o ex-prefeito Oswaldo Dias (PT) e o ex-vice-prefeito Paulo Eugenio Pereira Júnior (PT) em recente reunião com Donisete.

Nos bastidores, porém, a declaração de Edílson incomodou alguns petistas que defendem que a legenda tenha cautela antes de quebrar a tradição – é o único diretório do PT no Grande ABC que sempre optou por chapa pura.

Segundo esses militantes, ao contrário do que disse Edílson, em nenhum momento o partido liberou o prefeito para negociar com as legendas aliadas o cargo de vice. “Não fechamos essa discussão. Inclusive, nós ainda colocamos a possibilidade de escolhermos o nome do Paulo (Suares, vereador licenciado e atual superintendente da Sama – Saneamento Básico do Município de Mauá) como possível candidato a vice”, defendeu um comissionado do Paço.

O incômodo com a fala de Edílson mostra clara divergência entre o governo e o partido acerca da candidatura a vice na chapa petista. Enquanto o Paço trabalha para intensificar a escolha por nome de fora da legenda, garantindo assim ampliar o futuro arco de alianças de Donisete, grupos internos da legenda pregam ponderação no processo de escolha do número dois da chapa.

Para acelerar esse processo, Donisete vem contemplando partidos no primeiro escalão. Já incluiu o PRB (assumiu a Secretaria de Esportes), o PDT (Trabalho e Renda), ampliou o espaço do PSB na Câmara e está prestes a alçar o PTB ao comando de Desenvolvimento Econômico. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;