Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com dois prefeituráveis, Psol de S.Caetano segue sem data para prévias


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

18/06/2020 | 00:01


O Psol de São Caetano tem dois nomes inscritos na corrida de pré-candidatos a prefeito, mas ainda não há definição de data para realização das prévias internas. O ex-vereador Horácio Neto, postulante ao cargo em três ocasiões, e o militante Daniel Lima estão no páreo. Diante da pandemia da Covid-19, a executiva municipal da sigla aguarda resolução das direções nacional e estadual para decidir o calendário e o modelo de disputa.

São Caetano é a única cidade do Grande ABC a integrar essa lista de indefinições do Psol. O processo de prévias era para ocorrer em abril, no entanto, foi cancelado em decorrência da pandemia. Situação parecida se dá na Capital, envolvendo o ex-presidenciável Guilherme Boulos e a deputada federal Sâmia Bomfim. A expectativa é que, devido ao prazo apertado, a manifestação da cúpula aconteça em até 30 dias, já próximo ao período de convenções partidárias.

“Haverá deliberação que vai servir a todos os diretórios, pois em razão da pandemia não houve possibilidade de fazer as prévias. A forma (da disputa) irá passar por essa decisão, que avalio que sairá em breve, possivelmente até o fim deste mês. O modelo está em aberto, porque pode ocorrer de várias hipóteses”, pontuou Horácio, 63 anos, prefeiturável em 1982, 1988 (ambas pelo PT) e a última em 2008 – essa pelo Psol. “Estou animado, com vontade e à disposição. Tenho boa projeção, apoio e tive bom desempenho na última majoritária. Isso credencia.” Em 2016, na briga por vaga a vereador, ele obteve 793 votos.

Na ocasião, o Psol não lançou candidatura própria pela primeira vez, indicando vice na chapa da Rede. Daniel Lima, 40 anos, considera que a defesa de tese, ou discussão interna da pré-candidatura, possa ocorrer por meio de videoconferência, entretanto, a votação deveria acontecer em local físico, respeitando as normas de saúde. “Só existem dois nomes. Represento ala ligada a movimentos sociais. Psol possui histórico de democracia interna, é o perfil da militância querer debate”, disse, ao avaliar que o PT recebeu críticas ao fazer prévia com delegados, que decidiram por Jilmar Tatto em São Paulo. “Isso gera fragilidade. Fazer por cúpula seria grande erro.”  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com dois prefeituráveis, Psol de S.Caetano segue sem data para prévias

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

18/06/2020 | 00:01


O Psol de São Caetano tem dois nomes inscritos na corrida de pré-candidatos a prefeito, mas ainda não há definição de data para realização das prévias internas. O ex-vereador Horácio Neto, postulante ao cargo em três ocasiões, e o militante Daniel Lima estão no páreo. Diante da pandemia da Covid-19, a executiva municipal da sigla aguarda resolução das direções nacional e estadual para decidir o calendário e o modelo de disputa.

São Caetano é a única cidade do Grande ABC a integrar essa lista de indefinições do Psol. O processo de prévias era para ocorrer em abril, no entanto, foi cancelado em decorrência da pandemia. Situação parecida se dá na Capital, envolvendo o ex-presidenciável Guilherme Boulos e a deputada federal Sâmia Bomfim. A expectativa é que, devido ao prazo apertado, a manifestação da cúpula aconteça em até 30 dias, já próximo ao período de convenções partidárias.

“Haverá deliberação que vai servir a todos os diretórios, pois em razão da pandemia não houve possibilidade de fazer as prévias. A forma (da disputa) irá passar por essa decisão, que avalio que sairá em breve, possivelmente até o fim deste mês. O modelo está em aberto, porque pode ocorrer de várias hipóteses”, pontuou Horácio, 63 anos, prefeiturável em 1982, 1988 (ambas pelo PT) e a última em 2008 – essa pelo Psol. “Estou animado, com vontade e à disposição. Tenho boa projeção, apoio e tive bom desempenho na última majoritária. Isso credencia.” Em 2016, na briga por vaga a vereador, ele obteve 793 votos.

Na ocasião, o Psol não lançou candidatura própria pela primeira vez, indicando vice na chapa da Rede. Daniel Lima, 40 anos, considera que a defesa de tese, ou discussão interna da pré-candidatura, possa ocorrer por meio de videoconferência, entretanto, a votação deveria acontecer em local físico, respeitando as normas de saúde. “Só existem dois nomes. Represento ala ligada a movimentos sociais. Psol possui histórico de democracia interna, é o perfil da militância querer debate”, disse, ao avaliar que o PT recebeu críticas ao fazer prévia com delegados, que decidiram por Jilmar Tatto em São Paulo. “Isso gera fragilidade. Fazer por cúpula seria grande erro.”  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;