Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Magia invade Vila de Paranapiacaba


Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

12/11/2004 | 12:21


Quem quiser participar da 1ª Convenção de Bruxas e Magos de Paranapiacaba, realizada desta sexta até segunda-feira, pode tratar de esquecer os estereótipos a respeito dos esotéricos. No encontro, não haverá pessoas de negro montadas em vassouras.

“A intenção é mostrar que as bruxas são pessoas boas e normais. Bruxaria não é religião, mas estilo de vida”, explicou a bruxa Tânia Gori, diretora da Casa de Bruxa – Universidade Livre Holística, em Santo André, e uma das coordenadoras do encontro. Segundo ela, o objetivo da convenção é mostrar que se pode captar “energia boa da natureza a todo momento”.

E como áreas verdes para refúgio é o que não falta em Paranapiacaba, os quatro dias de programação têm caminhadas e rituais sob o luar. Também há atividade para as crianças – a Gostosuras ou Travessuras (do inglês trick or treat), que consiste em percorrer as casas pedindo doces. Durante toda a convenção, pequenos caldeirões ficarão expostos nas casas comerciais da vila para que as pessoas depositem pedidos para o próximo ano.

O evento também comemora o ano novo celta, celebrado sempre no dia 1º de novembro. “Não queremos que as pessoas confundam a convenção com uma simples festa de halloween”, disse Tânia Gori.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Magia invade Vila de Paranapiacaba

Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

12/11/2004 | 12:21


Quem quiser participar da 1ª Convenção de Bruxas e Magos de Paranapiacaba, realizada desta sexta até segunda-feira, pode tratar de esquecer os estereótipos a respeito dos esotéricos. No encontro, não haverá pessoas de negro montadas em vassouras.

“A intenção é mostrar que as bruxas são pessoas boas e normais. Bruxaria não é religião, mas estilo de vida”, explicou a bruxa Tânia Gori, diretora da Casa de Bruxa – Universidade Livre Holística, em Santo André, e uma das coordenadoras do encontro. Segundo ela, o objetivo da convenção é mostrar que se pode captar “energia boa da natureza a todo momento”.

E como áreas verdes para refúgio é o que não falta em Paranapiacaba, os quatro dias de programação têm caminhadas e rituais sob o luar. Também há atividade para as crianças – a Gostosuras ou Travessuras (do inglês trick or treat), que consiste em percorrer as casas pedindo doces. Durante toda a convenção, pequenos caldeirões ficarão expostos nas casas comerciais da vila para que as pessoas depositem pedidos para o próximo ano.

O evento também comemora o ano novo celta, celebrado sempre no dia 1º de novembro. “Não queremos que as pessoas confundam a convenção com uma simples festa de halloween”, disse Tânia Gori.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;