Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Vulcão Chiveluch entra em erupção no extremo oriente russo


Das Agências

02/07/2001 | 09:40


Um dos vulcões mais importantes da península russa de Kamchatka (extremo oriente), o Chiveluch, entrou em nova e violenta erupção segunda-feira, dois meses depois de despertar, segundo informa a agência ITAR-TASS.

O vulcão Chiveluch, de 3.283 metros, começou a espalhar cinzas e gás a 8.000 metros de altitude.

Segundo os vulcanólogos citados pela ITAR-TASS, o nível de atividade sísmica registrado do pé do vulcão há duas semanas indica que esta erupção não será a última.

Três camadas de lava, a maior de 150 metros, se formaram em torno da cratera e seguem crescendo.

A erupção do Chiveluch não ameaça os habitantes de Kamchatka, pois não há qualquer habitação a menos de 50 km do vulcão. A última erupção importante do Chiveluch antes da registrada em maio passado aconteceu há 37 anos.

As erupções vulcânicas são muito freqüentes em Kamchatka, península setentrional muito pouco povoada que tem 120 vulcões, 28 deles em atividade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vulcão Chiveluch entra em erupção no extremo oriente russo

Das Agências

02/07/2001 | 09:40


Um dos vulcões mais importantes da península russa de Kamchatka (extremo oriente), o Chiveluch, entrou em nova e violenta erupção segunda-feira, dois meses depois de despertar, segundo informa a agência ITAR-TASS.

O vulcão Chiveluch, de 3.283 metros, começou a espalhar cinzas e gás a 8.000 metros de altitude.

Segundo os vulcanólogos citados pela ITAR-TASS, o nível de atividade sísmica registrado do pé do vulcão há duas semanas indica que esta erupção não será a última.

Três camadas de lava, a maior de 150 metros, se formaram em torno da cratera e seguem crescendo.

A erupção do Chiveluch não ameaça os habitantes de Kamchatka, pois não há qualquer habitação a menos de 50 km do vulcão. A última erupção importante do Chiveluch antes da registrada em maio passado aconteceu há 37 anos.

As erupções vulcânicas são muito freqüentes em Kamchatka, península setentrional muito pouco povoada que tem 120 vulcões, 28 deles em atividade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;