Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Articulação de Maurício contra PPS irrita G-5

Andréa Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Beto Silva e Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Gra

09/04/2011 | 07:12


O tiro saiu pela culatra. O secretário de Governo de São Bernardo, Maurício Soares, tenta tirar do PPS a 1ª secretaria da mesa diretora da Câmara, mas a atitude, ao invés de surtir efeito positivo, foi vista como desrespeito pelo G-5 (grupo de cinco vereadores de centro).

O posto era ocupado por Otávio Manente (PPS), que morreu quarta-feira em decorrência de câncer no pulmão. Ontem, um dia depois de o corpo ser velado e cremado, Maurício iniciou as tratativas para que um vereador governista seja eleito para a função - a eleição para o cargo deve ocorrer na sessão de quarta-feira, quando Miranda da Fé (PPS) será empossado vereador na cadeira de Otávio.

"Acho que não é o momento de se discutir isso. É uma situação inoportuna. Mas estamos (os parlamentares do quinteto) juntos, firmes, para manter de pé a luta do Otávio", disse o vereador Pastor Ivanildo de Santana (PSB), ao referir-se à articulação de Manente para conquistar, no fim do ano passado, a presidência da Câmara (que ficou com o oposicionista Hiroyuki Minami - PSDB), a vice (Estevão Camolesi - sem partido) e a 1ª e 2ª secretarias, que ficaram com integrantes do G-5 (Otávio e Vandir Mognon - PSB -, respectivamente).

"O governo precisa ter alguém na mesa diretora e não temos ninguém", afirmou Maurício, ao admitir a articulação. "Ainda está em aberto, precisamos de apoio e vamos conversar com todo mundo. Há três grupos na Câmara, acho que todos querem o cargo. Queremos buscar um consenso", comentou.

O vereador Marcelo Lima (PPS) será o indicado do G-5 à vaga. E deve contar com apoio dos oito vereadores de oposição, que também participaram da conquista do comando do Legislativo.

Maurício também tenta desconstruir o quinteto independente. Mas Pastor Ivanildo afirma que o bloco "está fortalecido", agora com o comando do filho de Otávio, o deputado estadual Alex Manente (PPS). "Mesmo doente, Otávio não se poupou e continuou na política", frisou o socialista. "Miranda da Fé está conosco", pontuou Pastor Ivanildo, rechaçando especulações de que o suplente não havia fechado com o grupo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Articulação de Maurício contra PPS irrita G-5

Beto Silva e Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Gra

09/04/2011 | 07:12


O tiro saiu pela culatra. O secretário de Governo de São Bernardo, Maurício Soares, tenta tirar do PPS a 1ª secretaria da mesa diretora da Câmara, mas a atitude, ao invés de surtir efeito positivo, foi vista como desrespeito pelo G-5 (grupo de cinco vereadores de centro).

O posto era ocupado por Otávio Manente (PPS), que morreu quarta-feira em decorrência de câncer no pulmão. Ontem, um dia depois de o corpo ser velado e cremado, Maurício iniciou as tratativas para que um vereador governista seja eleito para a função - a eleição para o cargo deve ocorrer na sessão de quarta-feira, quando Miranda da Fé (PPS) será empossado vereador na cadeira de Otávio.

"Acho que não é o momento de se discutir isso. É uma situação inoportuna. Mas estamos (os parlamentares do quinteto) juntos, firmes, para manter de pé a luta do Otávio", disse o vereador Pastor Ivanildo de Santana (PSB), ao referir-se à articulação de Manente para conquistar, no fim do ano passado, a presidência da Câmara (que ficou com o oposicionista Hiroyuki Minami - PSDB), a vice (Estevão Camolesi - sem partido) e a 1ª e 2ª secretarias, que ficaram com integrantes do G-5 (Otávio e Vandir Mognon - PSB -, respectivamente).

"O governo precisa ter alguém na mesa diretora e não temos ninguém", afirmou Maurício, ao admitir a articulação. "Ainda está em aberto, precisamos de apoio e vamos conversar com todo mundo. Há três grupos na Câmara, acho que todos querem o cargo. Queremos buscar um consenso", comentou.

O vereador Marcelo Lima (PPS) será o indicado do G-5 à vaga. E deve contar com apoio dos oito vereadores de oposição, que também participaram da conquista do comando do Legislativo.

Maurício também tenta desconstruir o quinteto independente. Mas Pastor Ivanildo afirma que o bloco "está fortalecido", agora com o comando do filho de Otávio, o deputado estadual Alex Manente (PPS). "Mesmo doente, Otávio não se poupou e continuou na política", frisou o socialista. "Miranda da Fé está conosco", pontuou Pastor Ivanildo, rechaçando especulações de que o suplente não havia fechado com o grupo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;