Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Campanha do agasalho tem a meta de arrecadar 380 mil itens

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Seis cidades da região – exceto Rio Grande da Serra – contam com pelo menos 680 pontos de coleta de roupas


Juliana Stern
Especial para o Diário

24/04/2018 | 07:00


 Com a chegada do outono e, com isso, de dias mais ‘gelados’, começa a mobilização para arrecadar peças de roupas para doação por meio de campanhas do agasalho. A principal ação, realizada em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do Estado, disponibiliza pelo menos 680 pontos de arrecadação em seis das sete cidades (com exceção de Rio Grande da Serra) até o fim de julho. A expectativa é a de que ao menos 380 mil itens sejam angariados. Desde que em bom estado, aceitam-se cobertores, blusas, suéteres, casacos, sapatos, cachecóis, entre outras peças de vestuário.

Com o slogan É Tempo de Doar!, a campanha estadual conta com 286 centros de coleta cadastrados. A expectativa é a de que esse número seja ampliado – em 2017, foram 2.700 pontos de arrecadação, com 8 milhões de peças coletadas e distribuídas para 258 municípios.

Em Santo André, a campanha foi lançada no dia do aniversário da cidade, 8 de abril. Por enquanto, são disponibilizados 160 locais para receber doações. Exemplo são as lojas Santo André Solidária presentes nos shoppings ABC, Atrium e Shoppinho Santo André. No ano passado, a cidade bateu recorde de arrecadação, juntando 151.720 peças.

São Bernardo também registrou recorde em 2017, com 138 mil itens doados pelos moradores aos 507 pontos de coleta. A expectativa da campanha deste ano – que será lançada em maio – é alcançar o mesmo número e cadastrar pelo menos a mesma quantidade de colaboradores. A ação será inaugurada após premiação de concurso cultural realizado com escolas municipais e privadas para a escolha de mascote.

Em Ribeirão Pires, a campanha do agasalho contempla também crianças, desde recém-nascidas até os 5 anos. Serão ofertados 20 locais de arrecadação a partir de maio. Na ação do ano passado, o município arrecadou 48 mil peças de vestuário.

Já São Caetano começará sua campanha apenas em julho, com a expectativa de que 50 mil vestimentas sejam coletadas, mesmo número do ano passado. No municípios as doações serão recolhidas na lojinha solidária, dentro do Centro Digital.

Adriano Macedo Soares, 38, andreense e morador de rua há quatro anos, espera receber doações neste ano. “Estou passando frio nestes dias, sem nenhum casaco. Mas tem muita gente na rua, às vezes não dá para todo mundo”, comenta em relação à demanda.

Além dos pontos municipais, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) de São Paulo, instalou espaços de coleta nos terminais que compõem o Corredor ABD, sete deles no ABC (Ferrazópolis, Diadema, São Bernardo, Piraporinha, Sônia Maria, Santo André Leste e Oeste). A arrecadação segue até 23 de maio.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campanha do agasalho tem a meta de arrecadar 380 mil itens

Seis cidades da região – exceto Rio Grande da Serra – contam com pelo menos 680 pontos de coleta de roupas

Juliana Stern
Especial para o Diário

24/04/2018 | 07:00


 Com a chegada do outono e, com isso, de dias mais ‘gelados’, começa a mobilização para arrecadar peças de roupas para doação por meio de campanhas do agasalho. A principal ação, realizada em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do Estado, disponibiliza pelo menos 680 pontos de arrecadação em seis das sete cidades (com exceção de Rio Grande da Serra) até o fim de julho. A expectativa é a de que ao menos 380 mil itens sejam angariados. Desde que em bom estado, aceitam-se cobertores, blusas, suéteres, casacos, sapatos, cachecóis, entre outras peças de vestuário.

Com o slogan É Tempo de Doar!, a campanha estadual conta com 286 centros de coleta cadastrados. A expectativa é a de que esse número seja ampliado – em 2017, foram 2.700 pontos de arrecadação, com 8 milhões de peças coletadas e distribuídas para 258 municípios.

Em Santo André, a campanha foi lançada no dia do aniversário da cidade, 8 de abril. Por enquanto, são disponibilizados 160 locais para receber doações. Exemplo são as lojas Santo André Solidária presentes nos shoppings ABC, Atrium e Shoppinho Santo André. No ano passado, a cidade bateu recorde de arrecadação, juntando 151.720 peças.

São Bernardo também registrou recorde em 2017, com 138 mil itens doados pelos moradores aos 507 pontos de coleta. A expectativa da campanha deste ano – que será lançada em maio – é alcançar o mesmo número e cadastrar pelo menos a mesma quantidade de colaboradores. A ação será inaugurada após premiação de concurso cultural realizado com escolas municipais e privadas para a escolha de mascote.

Em Ribeirão Pires, a campanha do agasalho contempla também crianças, desde recém-nascidas até os 5 anos. Serão ofertados 20 locais de arrecadação a partir de maio. Na ação do ano passado, o município arrecadou 48 mil peças de vestuário.

Já São Caetano começará sua campanha apenas em julho, com a expectativa de que 50 mil vestimentas sejam coletadas, mesmo número do ano passado. No municípios as doações serão recolhidas na lojinha solidária, dentro do Centro Digital.

Adriano Macedo Soares, 38, andreense e morador de rua há quatro anos, espera receber doações neste ano. “Estou passando frio nestes dias, sem nenhum casaco. Mas tem muita gente na rua, às vezes não dá para todo mundo”, comenta em relação à demanda.

Além dos pontos municipais, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) de São Paulo, instalou espaços de coleta nos terminais que compõem o Corredor ABD, sete deles no ABC (Ferrazópolis, Diadema, São Bernardo, Piraporinha, Sônia Maria, Santo André Leste e Oeste). A arrecadação segue até 23 de maio.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;