Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Xi diz a Trump que China quer solução pacífica para questão da Coreia do Norte



12/04/2017 | 04:51


Diante da crescente pressão dos EUA para que algo seja feito contra a ameaça nuclear da Coreia do Norte, o presidente da China, Xi Jinping, conversou por telefone com o presidente americano, Donald Trump, e reiterou que Pequim espera que a questão seja solucionada de forma pacífica.

A ligação telefônica, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (pelo horário de Pequim), veio apenas alguns dias depois de os dois líderes se reunirem na Flórida e de Trump publicar ontem no Twitter mensagens direcionadas à China.

Segundo a emissora estatal chinesa, Xi enfatizou na conversa com Trump que a China está comprometida com esforços para evitar o uso de armas nucleares pela Coreia do Norte e mantém o objetivo de solucionar o problema por meios pacíficos. Xi também expressou o desejo de continuar em contato com os EUA e coordenar ações com Washington, afirmou a emissora.

Ontem, Trump afirmou no Twitter que agirá unilateralmente contra a Coreia do Norte se a China não ajudar, repetindo o que havia dito em recente entrevista ao jornal britânico Financial Times. "A Coreia do Norte está procurando encrenca", escreveu Trump na rede social. "Se a China decidir ajudar, será ótimo. Caso contrário, resolveremos o problema sem eles!", acrescentou.

Trump tuitou ainda que havia dito a Xi, durante a reunião do fim da semana passada na Flórida, que um eventual acordo comercial entre EUA e China teria termos mais favoráveis para Pequim se os chineses cooperassem mais na questão da Coreia do Norte.

Após o encontro de Xi e Trump, o ministro de Relações Exteriores da China, disse a repórteres que ambos os lados haviam concordado em se comunicar e cooperar na questão da desnuclearização da Península Coreana. Na ocasião, o ministro afirmou também que os presidentes concordaram manter contato frequente por meio de mais encontros, conversas telefônicas e cartas.

A Coreia do Norte celebra o aniversário de nascimento de Kim Il Sung, fundador do país, no sábado, o que tem gerado preocupações de que Pyongyang poderá escolher a data para conduzir um novo teste com mísseis. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Xi diz a Trump que China quer solução pacífica para questão da Coreia do Norte


12/04/2017 | 04:51


Diante da crescente pressão dos EUA para que algo seja feito contra a ameaça nuclear da Coreia do Norte, o presidente da China, Xi Jinping, conversou por telefone com o presidente americano, Donald Trump, e reiterou que Pequim espera que a questão seja solucionada de forma pacífica.

A ligação telefônica, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (pelo horário de Pequim), veio apenas alguns dias depois de os dois líderes se reunirem na Flórida e de Trump publicar ontem no Twitter mensagens direcionadas à China.

Segundo a emissora estatal chinesa, Xi enfatizou na conversa com Trump que a China está comprometida com esforços para evitar o uso de armas nucleares pela Coreia do Norte e mantém o objetivo de solucionar o problema por meios pacíficos. Xi também expressou o desejo de continuar em contato com os EUA e coordenar ações com Washington, afirmou a emissora.

Ontem, Trump afirmou no Twitter que agirá unilateralmente contra a Coreia do Norte se a China não ajudar, repetindo o que havia dito em recente entrevista ao jornal britânico Financial Times. "A Coreia do Norte está procurando encrenca", escreveu Trump na rede social. "Se a China decidir ajudar, será ótimo. Caso contrário, resolveremos o problema sem eles!", acrescentou.

Trump tuitou ainda que havia dito a Xi, durante a reunião do fim da semana passada na Flórida, que um eventual acordo comercial entre EUA e China teria termos mais favoráveis para Pequim se os chineses cooperassem mais na questão da Coreia do Norte.

Após o encontro de Xi e Trump, o ministro de Relações Exteriores da China, disse a repórteres que ambos os lados haviam concordado em se comunicar e cooperar na questão da desnuclearização da Península Coreana. Na ocasião, o ministro afirmou também que os presidentes concordaram manter contato frequente por meio de mais encontros, conversas telefônicas e cartas.

A Coreia do Norte celebra o aniversário de nascimento de Kim Il Sung, fundador do país, no sábado, o que tem gerado preocupações de que Pyongyang poderá escolher a data para conduzir um novo teste com mísseis. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;