Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Guardas pedem saída de comandante

Em reunião com Saulo, GCMs relatam assédio moral e solicitam demissão de Maria Aparecida Bortolatto


Cynthia Tavares
Do Diário do Grande ABC

01/08/2013 | 07:00


A tensão impera na GCM (Guarda Civil Municipal) de Ribeirão Pires. Comissão de guardas foi até o prefeito Saulo Benevides (PMDB) pedindo a demissão da comandante da corporação, Maria Aparecida Bortolato.

Os profissionais acusam a chefe de assédio moral e humilhação dos companheiros. O nome dela sempre sofreu rejeição por parte da categoria, mesmo antes de ela ser nomeada comandante pela secretária de Segurança Pública, Sônia Garcia.

Segundo guardas ouvidos pela reportagem do Diário, Saulo havia admitido durante a reunião que estava pensando na possibilidade de tirar Maria Aparecida do cargo. “No começo ele estava irredutível sobre a demissão, mas depois começou a ouvir os relatos e disse que tinha 90% de chance de troca”, contou um guarda.

Na semana seguinte, a comandante foi ouvida pelo chefe do Executivo e negou que esteja assediando moralmente os subordinados. Para se defender, ela levou cerca de dez guardas que falaram bem dele diante do peemedebista.

A promessa feita por Saulo era chamar os guardas descontentes para explicar sua oposição, o que não ocorreu até o momento. “Já passou quase um mês que tivemos a reunião e o prefeito não nos deu resposta”, cobrou um funcionário.

Após as reuniões, a única novidade, dizem fontes, foi um documento assinado por Sônia proibindo integrantes da GCM de procurar autoridades sem intermédio e autorização da Pasta. O documento ressaltou que o descumprimento da ordem culminará em processo administrativo.

Os guardas estudam ir ao Ministério Público solicitando investigação sobre a forma como são tratados no trabalho.

A Prefeitura alegou em nota que a secretaria “está apurando as informações sobre insatisfação de GCMs em relação ao comando”. O Paço negou que a titular da Pasta de Segurança tenha assinado ordem proibindo a articulação dos integrantes da guarda.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;