Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Terremoto causador das tsunamis foi o dobro do anunciado


Da AFP

30/03/2005 | 15:22


Um estudo científico sobre o terremoto de 26 de dezembro que causou as ondas gigantes no Oceano Índico afirma que sua intensidade foi de 9,3 graus na escala Richter, o dobro do anunciado inicialmente e o segundo tremor mais forte já registrado na história, depois do que sacudiu o Chile em 1960, de 9,5 graus.

Inicialmente, acreditava-se que o terremoto havia atingido 9 graus. Como a escala Richter é logarítmica, a diferença entre 9,3 e 9 graus é de 2,5 vezes, segundo o estudo.

De acordo com os autores do trabalho, que será publicado na edição desta quinta-feira da revista científica britânica Nature, o terremoto dividiu o leito do oceano na direção norte, de encontro à ilha indonésia de Sumatra, ao longo de 1,2 mil km — também o dobro do que se pensava a princípio.

O tremor causou tanta tensão neste setor específico da falha que, teoricamente, nenhum outro terremoto de magnitude similar ou outra tsunami de iguais proporções deveriam ser registrados na região em 400 anos, segundo os geólogos Seth Stein e Emile Okal, da Universidade Northwestern de Illinois (Estados Unidos).

Porém, mais ao sul, a situação é diferente. Os mesmos cientistas que escreveram este estudo já haviam advertido, antes do terremoto da última segunda-feira na costa da Indonésia, que "um grande tremor" com potencial para gerar um maremoto continuava representando uma ameaça no sul da região.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Terremoto causador das tsunamis foi o dobro do anunciado

Da AFP

30/03/2005 | 15:22


Um estudo científico sobre o terremoto de 26 de dezembro que causou as ondas gigantes no Oceano Índico afirma que sua intensidade foi de 9,3 graus na escala Richter, o dobro do anunciado inicialmente e o segundo tremor mais forte já registrado na história, depois do que sacudiu o Chile em 1960, de 9,5 graus.

Inicialmente, acreditava-se que o terremoto havia atingido 9 graus. Como a escala Richter é logarítmica, a diferença entre 9,3 e 9 graus é de 2,5 vezes, segundo o estudo.

De acordo com os autores do trabalho, que será publicado na edição desta quinta-feira da revista científica britânica Nature, o terremoto dividiu o leito do oceano na direção norte, de encontro à ilha indonésia de Sumatra, ao longo de 1,2 mil km — também o dobro do que se pensava a princípio.

O tremor causou tanta tensão neste setor específico da falha que, teoricamente, nenhum outro terremoto de magnitude similar ou outra tsunami de iguais proporções deveriam ser registrados na região em 400 anos, segundo os geólogos Seth Stein e Emile Okal, da Universidade Northwestern de Illinois (Estados Unidos).

Porém, mais ao sul, a situação é diferente. Os mesmos cientistas que escreveram este estudo já haviam advertido, antes do terremoto da última segunda-feira na costa da Indonésia, que "um grande tremor" com potencial para gerar um maremoto continuava representando uma ameaça no sul da região.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;