Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Delegado da PF analisa hoje documentos da Operação Xeque-Mate


Da Agência Brasil

12/06/2007 | 14:23


O delegado responsável pelo inquérito da Operação Xeque-Mate, Alexandre Custódio, vai analisar nesta terça-feira os depoimentos e documentos colhidos durante a investigação. A partir da avaliação, ele decidirá quantos pedidos de prisão preventiva enviará à Justiça.

Atualmente, 67 presos na operação cumprem prisão temporária. Outros 13 já estão em liberdade. Cinco suspeitos, com mandado de prisão temporária expedido, continuam foragidos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Federal, o sigilo fiscal e bancário dos 85 acusados com mandado de prisão expedido foi quebrado antes do início da operação, no dia 4 de maio.

A data exata da quebra do sigilo não foi divulgada. A Polícia Federal nega que ela tenha ocorrido ontem, conforme informações divulgadas na imprensa.

Com a Operação Xeque-Mate, a Polícia Federal tenta desmontar diversos esquemas de tráfico de drogas, corrupção e jogos ilegais. Dos acusados de envolvimento em jogos ilegais, o único que não teve mandado de prisão expedido foi Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Delegado da PF analisa hoje documentos da Operação Xeque-Mate

Da Agência Brasil

12/06/2007 | 14:23


O delegado responsável pelo inquérito da Operação Xeque-Mate, Alexandre Custódio, vai analisar nesta terça-feira os depoimentos e documentos colhidos durante a investigação. A partir da avaliação, ele decidirá quantos pedidos de prisão preventiva enviará à Justiça.

Atualmente, 67 presos na operação cumprem prisão temporária. Outros 13 já estão em liberdade. Cinco suspeitos, com mandado de prisão temporária expedido, continuam foragidos.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Federal, o sigilo fiscal e bancário dos 85 acusados com mandado de prisão expedido foi quebrado antes do início da operação, no dia 4 de maio.

A data exata da quebra do sigilo não foi divulgada. A Polícia Federal nega que ela tenha ocorrido ontem, conforme informações divulgadas na imprensa.

Com a Operação Xeque-Mate, a Polícia Federal tenta desmontar diversos esquemas de tráfico de drogas, corrupção e jogos ilegais. Dos acusados de envolvimento em jogos ilegais, o único que não teve mandado de prisão expedido foi Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;