Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Audiências para discutir PPA de Mauá têm pouca participação


Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

25/06/2005 | 07:48


Nem a população e muito menos os vereadores de Mauá está participando das audiências públicas para discutir o PPA (Plano Plurianual) 2006-2009, que estabelecerá as diretrizes e metas da administração pelos próximos quatro anos. Sexta-feira, o encontro contou com baixo quórum: apenas alguns munícipes e quatro dos 17 vereadores - Manoel Lopes (PFL), Rogério Moreira Santana (PT), Irmão Ozelito (PSDC) e Luiz Alfredo Simão (PSDC) - estiveram na Câmara para debater as prioridades do Executivo e apresentação de propostas.

"É uma espécie de orçamento dos próximos quatro anos", define o secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Mauá, Sérgio Valente. No debate de sexta-feira, Valente criticou a previsão orçamentária para este ano, feita na gestão de Oswaldo Dias (PT), que considera superestimada. "Está prevista arrecadação de R$ 360 milhões, mas acredito que chegaremos a apenas R$ 300 milhões. Talvez tenha sido feito um cálculo errado no ano passado, não sei. O fato é que não arrecadaremos isso", prevê.

\r\n\r\n

O parlamentar adianta que o PT terá como prioridade na elaboração do PPA os investimentos em educação infantil e a coleta de esgoto do município. "O PPA tem que atacar firmemente a questão da infra-estrutura da cidade", defende.

\r\n\r\n

O Plano Plurianual é elaborado sempre no primeiro ano de cada mandato e vale pelos quatro anos seguintes. O prazo para votação do PPA é 31 de agosto, e as audiências públicas para discussão acontecerão na primeira quinzena de julho. O próximo debate será nesta terça-feira, às 15h na Secretaria de Educação.

\r\n\r\n

Para Filippi, chacina não danifica imagem de Diadema\r\n

\r\n\r\n

Sérgio Vieira<Br>Do Diário do Grande ABC\r\n

\r\n\r\n

Para o prefeito de Diadema José de Filippi Júnior (PT), as cinco mortes registradas na última quarta-feira no Morro do Samba não devem prejudicar a imagem do município, que se destaca cenário nacional com programa de combate à criminalidade. "Nós não podemos associar esse fato à lei de fechamento de bares, que em Diadema diminuiu mais de 50% o índice de homicídios em dois anos". Filippi ainda diz que essa tragédia não pode ser associada ao caso do conferente Mário José Josino, brutalmente assassinado pelo soldado da PM Otávio Lourenço Gambra, conhecido como Rambo, em 1997, na favela Naval. "Aquele episódio foi lamentável, mas levou à uma ação enérgica da sociedade de exigir uma polícia respeitadora de direitos humanos", afirma.",1]);//-->

O líder da bancada petista na Câmara, Rogério Moreira Santana, diz que também não sabe o porquê do alegado excesso na previsão orçamentária deste ano, mas acusa a atual administração de não responder requerimentos de informações sobre repasses dos governos estadual e federal e arrecadação de tributos municipais. "Sem isso, não podemos cruzar os dados para saber onde está o problema", justifica.

O parlamentar adianta que o PT terá como prioridade na elaboração do PPA os investimentos em educação infantil e a coleta de esgoto do município. "O PPA tem que atacar firmemente a questão da infra-estrutura da cidade", defende.

O Plano Plurianual é elaborado sempre no primeiro ano de cada mandato e vale pelos quatro anos seguintes. O prazo para votação do PPA é 31 de agosto, e as audiências públicas para discussão acontecerão na primeira quinzena de julho. O próximo debate será nesta terça-feira, às 15h na Secretaria de Educação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Audiências para discutir PPA de Mauá têm pouca participação

Fabrício Calado Moreira
Do Diário do Grande ABC

25/06/2005 | 07:48


Nem a população e muito menos os vereadores de Mauá está participando das audiências públicas para discutir o PPA (Plano Plurianual) 2006-2009, que estabelecerá as diretrizes e metas da administração pelos próximos quatro anos. Sexta-feira, o encontro contou com baixo quórum: apenas alguns munícipes e quatro dos 17 vereadores - Manoel Lopes (PFL), Rogério Moreira Santana (PT), Irmão Ozelito (PSDC) e Luiz Alfredo Simão (PSDC) - estiveram na Câmara para debater as prioridades do Executivo e apresentação de propostas.

"É uma espécie de orçamento dos próximos quatro anos", define o secretário de Planejamento e Meio Ambiente de Mauá, Sérgio Valente. No debate de sexta-feira, Valente criticou a previsão orçamentária para este ano, feita na gestão de Oswaldo Dias (PT), que considera superestimada. "Está prevista arrecadação de R$ 360 milhões, mas acredito que chegaremos a apenas R$ 300 milhões. Talvez tenha sido feito um cálculo errado no ano passado, não sei. O fato é que não arrecadaremos isso", prevê.

\r\n\r\n

O parlamentar adianta que o PT terá como prioridade na elaboração do PPA os investimentos em educação infantil e a coleta de esgoto do município. "O PPA tem que atacar firmemente a questão da infra-estrutura da cidade", defende.

\r\n\r\n

O Plano Plurianual é elaborado sempre no primeiro ano de cada mandato e vale pelos quatro anos seguintes. O prazo para votação do PPA é 31 de agosto, e as audiências públicas para discussão acontecerão na primeira quinzena de julho. O próximo debate será nesta terça-feira, às 15h na Secretaria de Educação.

\r\n\r\n

Para Filippi, chacina não danifica imagem de Diadema\r\n

\r\n\r\n

Sérgio Vieira<Br>Do Diário do Grande ABC\r\n

\r\n\r\n

Para o prefeito de Diadema José de Filippi Júnior (PT), as cinco mortes registradas na última quarta-feira no Morro do Samba não devem prejudicar a imagem do município, que se destaca cenário nacional com programa de combate à criminalidade. "Nós não podemos associar esse fato à lei de fechamento de bares, que em Diadema diminuiu mais de 50% o índice de homicídios em dois anos". Filippi ainda diz que essa tragédia não pode ser associada ao caso do conferente Mário José Josino, brutalmente assassinado pelo soldado da PM Otávio Lourenço Gambra, conhecido como Rambo, em 1997, na favela Naval. "Aquele episódio foi lamentável, mas levou à uma ação enérgica da sociedade de exigir uma polícia respeitadora de direitos humanos", afirma.",1]);//-->

O líder da bancada petista na Câmara, Rogério Moreira Santana, diz que também não sabe o porquê do alegado excesso na previsão orçamentária deste ano, mas acusa a atual administração de não responder requerimentos de informações sobre repasses dos governos estadual e federal e arrecadação de tributos municipais. "Sem isso, não podemos cruzar os dados para saber onde está o problema", justifica.

O parlamentar adianta que o PT terá como prioridade na elaboração do PPA os investimentos em educação infantil e a coleta de esgoto do município. "O PPA tem que atacar firmemente a questão da infra-estrutura da cidade", defende.

O Plano Plurianual é elaborado sempre no primeiro ano de cada mandato e vale pelos quatro anos seguintes. O prazo para votação do PPA é 31 de agosto, e as audiências públicas para discussão acontecerão na primeira quinzena de julho. O próximo debate será nesta terça-feira, às 15h na Secretaria de Educação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;