Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Montadoras do Grande ABC recorrem às vendas pela internet

Volkswagen/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Plataformas personalizadas pelas empresas viraram tendência


Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

14/06/2020 | 07:02


Em tempos de restrição aos pontos de venda, as montadoras da região recorreram à venda de veículos pela internet. As operações aumentaram durante a pandemia e o comércio on-line deve ser incorporado de vez, mesmo com a retomada das concessionárias – que já podem funcionar no Grande ABC a partir de amanhã.

A GM (General Motors), que possui fábrica em São Caetano, informou que a Chevrolet vem digitalizando a sua experiência de compras há mais de cinco anos. “A restrição de abertura de pontos de vendas físicos que estamos experenciando com a pandemia somente acelerou alguns projetos que já estavam previstos, como foi o caso da abertura da primeira loja de carros zero-quilômetro dentro do Mercado Livre, por exemplo, que ocorreu em maio”, informou o gerente de marketing de varejo, Rodrigo Perencin. Ontem, a empresa também realizou o primeiro feirão on-line.

Os clientes estão se adaptando e, além da compra, solicitaram test-drive e entrega em domicílio. “No ano passado, tivemos 25% das nossas vendas de varejo iniciadas no ambiente digital, neste ano acreditamos que este número tenda a aumentar. Estimamos que durante a pandemia esteja no patamar dos 70%”, disse Perencin. “O que podemos afirmar é que a aceleração da digitalização do processo de vendas é um caminho sem volta. O consumidor está se acostumando a fazer mais compras on-line e não é porque o comércio físico irá reabrir que ele deixará de fazer isso.”

Em São Bernardo, a Mercedes-Benz lançou recentemente o showroom virtual para caminhões. “O que posso afirmar é que os clientes já estão utilizando muito a ferramenta. Estamos com um acesso médio de 2.500 usuários por semana. A maioria gerando intenções de comprar e novos negócios”, disse o vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Roberto Leoncini. O site possui 90 concessionários cadastrados e mais de 1.000 veículos.

O executivo afirmou que está otimista, já que o setor de transporte será um dos primeiros a puxar a retomada da economia por causa do agronegócio, além de setores como celulose, químicos e gás, alimentos, bebidas e produtos farmacêuticos, o que deve aquecer as vendas de pesados. “Ou seja, a expectativa é boa para o segundo semestre. Esperamos que tudo se ajeite na saúde e na economia do País.”

No site da Toyota, o cliente pode acessar o portfólio de produtos, montar o veículo e escolher a concessionária de sua preferência. Também foi implementada a venda pelo WhatsApp. Em maio, a empresa atingiu a maior representatividade de vendas oriundas dos canais digitais, em 10%.

A Volkswagen atua por meio da plataforma DDX Sales, que fornece experiência personalizada de compra. O vendedor atende o cliente utilizando as ferramentas digitais e depois de todo o processo, o possível comprador recebe um e-mail para conferência e, caso tudo esteja correto, basta assinar digitalmente.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Montadoras do Grande ABC recorrem às vendas pela internet

Plataformas personalizadas pelas empresas viraram tendência

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

14/06/2020 | 07:02


Em tempos de restrição aos pontos de venda, as montadoras da região recorreram à venda de veículos pela internet. As operações aumentaram durante a pandemia e o comércio on-line deve ser incorporado de vez, mesmo com a retomada das concessionárias – que já podem funcionar no Grande ABC a partir de amanhã.

A GM (General Motors), que possui fábrica em São Caetano, informou que a Chevrolet vem digitalizando a sua experiência de compras há mais de cinco anos. “A restrição de abertura de pontos de vendas físicos que estamos experenciando com a pandemia somente acelerou alguns projetos que já estavam previstos, como foi o caso da abertura da primeira loja de carros zero-quilômetro dentro do Mercado Livre, por exemplo, que ocorreu em maio”, informou o gerente de marketing de varejo, Rodrigo Perencin. Ontem, a empresa também realizou o primeiro feirão on-line.

Os clientes estão se adaptando e, além da compra, solicitaram test-drive e entrega em domicílio. “No ano passado, tivemos 25% das nossas vendas de varejo iniciadas no ambiente digital, neste ano acreditamos que este número tenda a aumentar. Estimamos que durante a pandemia esteja no patamar dos 70%”, disse Perencin. “O que podemos afirmar é que a aceleração da digitalização do processo de vendas é um caminho sem volta. O consumidor está se acostumando a fazer mais compras on-line e não é porque o comércio físico irá reabrir que ele deixará de fazer isso.”

Em São Bernardo, a Mercedes-Benz lançou recentemente o showroom virtual para caminhões. “O que posso afirmar é que os clientes já estão utilizando muito a ferramenta. Estamos com um acesso médio de 2.500 usuários por semana. A maioria gerando intenções de comprar e novos negócios”, disse o vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Roberto Leoncini. O site possui 90 concessionários cadastrados e mais de 1.000 veículos.

O executivo afirmou que está otimista, já que o setor de transporte será um dos primeiros a puxar a retomada da economia por causa do agronegócio, além de setores como celulose, químicos e gás, alimentos, bebidas e produtos farmacêuticos, o que deve aquecer as vendas de pesados. “Ou seja, a expectativa é boa para o segundo semestre. Esperamos que tudo se ajeite na saúde e na economia do País.”

No site da Toyota, o cliente pode acessar o portfólio de produtos, montar o veículo e escolher a concessionária de sua preferência. Também foi implementada a venda pelo WhatsApp. Em maio, a empresa atingiu a maior representatividade de vendas oriundas dos canais digitais, em 10%.

A Volkswagen atua por meio da plataforma DDX Sales, que fornece experiência personalizada de compra. O vendedor atende o cliente utilizando as ferramentas digitais e depois de todo o processo, o possível comprador recebe um e-mail para conferência e, caso tudo esteja correto, basta assinar digitalmente.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;