Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

CPI impede que bolsas subam com Nova York


Do Diário do Grande ABC

04/05/1999 | 00:20


As revistas semanais nao deram trégua ao BC (Banco Central), à BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros) e ao governo neste fim de semana. Operadores consideraram as matérias pesadas e preocupantes. Pela segunda vez de forma explícita, o mercado confessou seu temor de que a CPI (Comissao Parlamentar de Inquérito) do sistema financeiro traga instabilidade ao setor. Existe grande expectativa pelo depoimento do deputado Aloízio Mercadante (PT-SP), marcado para quarta, quando ele promete denunciar alguns bancos por sonegaçao. Preocupa também o risco que o BC corre de sair fragilizado desse episódio.  

O cenário intranqüilo refreou as compras de investidores domésticos nas bolsas de valores. Aparentemente, os investidores estrangeiros estao mantendo o mercado em alta, enquanto os brasileiros puxaram o freio de mao.

Segunda, o Ibovespa (Indice da Bolsa de Valores de Sao Paulo) fechou em alta de 0,76%, com volume de R$ 611 milhoes. O resultado foi tímido em comparaçao à disparada de 226 pontos, para 11.014 pontos, do índice Dow Jones Industrial da NYSE (Bolsa de Valores de Nova York).  

Em Wall Street, o mercado respirou aliviado com o índice de atividade das indústrias norte-americanas, divulgado pela Associaçao dos Gerentes de Compras, que caiu para 52,8% em abril - era de 54,3% em março.  

Juros - O mercado de renda fixa até ensaiou uma realizaçao de lucros pela manha de segunda, mas voltou às compras mais tarde, depois que o Indice Nacional dos Gerentes de Compras dos EUA mostrou retraçao na atividade industrial, reduzindo receios de alta de juros naquele país.

De qualquer maneira, os negócios foram poucos na BM&F e o DI (Depósito Interbancário) futuro/julho, de maior liquidez na bolsa, somou apenas 35.875 contratos. A queda nos preços dos contratos - conseqüência das compras - foi pequena (12 pontos no PU/julho), o que implicou pouca oscilaçao nas projeçoes de juros.  

No mercado à vista, o BC fez duas atuaçoes segunda, tomando recursos até 10 de maio a 31,89%, na primeira intervençao, e tomando recursos no overnight a 31,95%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;