Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aécio pode ir ao plenário do Senado se defender, diz defesa do senador

 Lula Marques/ Agência PT Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


17/10/2017 | 17:09


Afastado do mandato parlamentar por decisão do Supremo Tribunal Federal, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) poderá ir ao plenário do Senado se defender. Segundo seu advogado, Alberto Toron, embora a decisão do Supremo determine o afastamento do mandato, não se confunde com o seu direito de defesa.

"Penso ser possível que ele faça sua própria defesa, pois isso não se confunde com o exercício do mandato. Trata-se apenas do exercício do direito de defesa que não lhe foi suprimido", disse Toron.

A reportagem consultou a Mesa Diretora do Senado, que também entende não se tratar de desrespeito à decisão do Supremo uma eventual ida de Aécio ao Senado para se defender. A votação sobre a decisão que afastou o tucano e determinou o seu recolhimento noturno está marcada para ocorrer nesta terça-feira, 17.

A votação foi confirmada após o STF decidir, na semana passada, que cabe ao Legislativo dar aval a medidas cautelares impostas contra parlamentares. Para se livrar das restrições impostas pela Corte, Aécio precisa de ao menos 41 votos. No entendimento do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), é necessária a mesma quantidade de votos para manter a decisão.

A assessoria do senador não respondeu aos questionamentos da reportagem se ele pretende se defender pessoalmente no plenário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aécio pode ir ao plenário do Senado se defender, diz defesa do senador


17/10/2017 | 17:09


Afastado do mandato parlamentar por decisão do Supremo Tribunal Federal, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) poderá ir ao plenário do Senado se defender. Segundo seu advogado, Alberto Toron, embora a decisão do Supremo determine o afastamento do mandato, não se confunde com o seu direito de defesa.

"Penso ser possível que ele faça sua própria defesa, pois isso não se confunde com o exercício do mandato. Trata-se apenas do exercício do direito de defesa que não lhe foi suprimido", disse Toron.

A reportagem consultou a Mesa Diretora do Senado, que também entende não se tratar de desrespeito à decisão do Supremo uma eventual ida de Aécio ao Senado para se defender. A votação sobre a decisão que afastou o tucano e determinou o seu recolhimento noturno está marcada para ocorrer nesta terça-feira, 17.

A votação foi confirmada após o STF decidir, na semana passada, que cabe ao Legislativo dar aval a medidas cautelares impostas contra parlamentares. Para se livrar das restrições impostas pela Corte, Aécio precisa de ao menos 41 votos. No entendimento do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), é necessária a mesma quantidade de votos para manter a decisão.

A assessoria do senador não respondeu aos questionamentos da reportagem se ele pretende se defender pessoalmente no plenário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;