Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Empresa parar fábrica em SP devido a greve


Do Diário do Grande ABC

27/07/1999 | 20:44


A Cargill Agrícola SA vai paralisar nesta quarta (28) as operaçoes de sua unidade de Mairink (SP), em conseqüência da greve de caminhoneiros. "Por falta de matéria-prima teremos que parar a unidade", disse o diretor da Glaser. A fábrica de Mairink processa diariamente 1,8 mil toneladas de graos de soja, que geram uma produçao de cerca de 1,5 mil toneladas de farelo e outras 300 toneladas de óleo.

O presidente da Associaçao Brasileira das Indústrias de Oleos Vegetais (Abiove), Cesar Borges de Sousa, afirmou que a Caramuru também vai interromper a produçao de duas unidades da empresa instaladas em Goiás, por falta de matéria-prima para produçao. As duas fábricas da Caramuru processam diariamente cerca de 3,5 mil toneladas de soja.

Glaser acredita que se a greve dos caminhoneiros perdurar por mais dez dias, toda a cadeia de soja no País será interrompida. executivo evitou no entanto fazer qualquer tipo de projeçao sobre o tempo de duraçao desta paralisaçao dos caminhoneiros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Empresa parar fábrica em SP devido a greve

Do Diário do Grande ABC

27/07/1999 | 20:44


A Cargill Agrícola SA vai paralisar nesta quarta (28) as operaçoes de sua unidade de Mairink (SP), em conseqüência da greve de caminhoneiros. "Por falta de matéria-prima teremos que parar a unidade", disse o diretor da Glaser. A fábrica de Mairink processa diariamente 1,8 mil toneladas de graos de soja, que geram uma produçao de cerca de 1,5 mil toneladas de farelo e outras 300 toneladas de óleo.

O presidente da Associaçao Brasileira das Indústrias de Oleos Vegetais (Abiove), Cesar Borges de Sousa, afirmou que a Caramuru também vai interromper a produçao de duas unidades da empresa instaladas em Goiás, por falta de matéria-prima para produçao. As duas fábricas da Caramuru processam diariamente cerca de 3,5 mil toneladas de soja.

Glaser acredita que se a greve dos caminhoneiros perdurar por mais dez dias, toda a cadeia de soja no País será interrompida. executivo evitou no entanto fazer qualquer tipo de projeçao sobre o tempo de duraçao desta paralisaçao dos caminhoneiros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;