Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 14 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Manifestantes realizam investigaçao na Coréia do Sul


Do Diário do Grande ABC

06/10/1999 | 10:14


Grupos de protesto e humanitários, formado por moradores das redondezas da usina, declararam nesta quarta-feira que irao iniciar uma investigaçao a respeito do acidente que ocorreu na usina e expôs 22 trabalhadores à radiaçao.

" Nós iremos dar início o mais rápido nas investigaçoes para precisarmos exatamente as causas que levaram ao acidente." declarou um porta-voz do ministro da ciência e tecnologia.

O vazamento nuclear na usina acabou por atingir 22 trabalhadores que foram expostos à radiaçao no domingo sem ao menos utilizar qualquer equipamento de segurança.

Um porta-voz da usina declarou que cerca de 170 Km serao circundados para evitarem uma maior alastramento da radiaçao na costa leste da província de Kyongsang (270 Km de Seoul).

O porta-voz declarou que 45 litros de água foram contaminados com a radiaçao. O máximo de radiaçao foi de 440 mililitros, 9% da radiaçao máxima permitida.

Conforme estudos realizados, a dosagem que atingiu os funcionários foi muito alta porém nao atingiu a máxima permitida por ser humano.

O porta-voz do ministro declarou que este foi o oitavo acidente no Sul da Korea desde de um vazamento em 1984.

Manifestantes se revoltaram do lado de fora da embaixada do governo em Seoul pedindo uma manifestaçao diante do acidente e também a remoçao das usinas da Korea do Sul.

As informaçoes sao da Reuters



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Manifestantes realizam investigaçao na Coréia do Sul

Do Diário do Grande ABC

06/10/1999 | 10:14


Grupos de protesto e humanitários, formado por moradores das redondezas da usina, declararam nesta quarta-feira que irao iniciar uma investigaçao a respeito do acidente que ocorreu na usina e expôs 22 trabalhadores à radiaçao.

" Nós iremos dar início o mais rápido nas investigaçoes para precisarmos exatamente as causas que levaram ao acidente." declarou um porta-voz do ministro da ciência e tecnologia.

O vazamento nuclear na usina acabou por atingir 22 trabalhadores que foram expostos à radiaçao no domingo sem ao menos utilizar qualquer equipamento de segurança.

Um porta-voz da usina declarou que cerca de 170 Km serao circundados para evitarem uma maior alastramento da radiaçao na costa leste da província de Kyongsang (270 Km de Seoul).

O porta-voz declarou que 45 litros de água foram contaminados com a radiaçao. O máximo de radiaçao foi de 440 mililitros, 9% da radiaçao máxima permitida.

Conforme estudos realizados, a dosagem que atingiu os funcionários foi muito alta porém nao atingiu a máxima permitida por ser humano.

O porta-voz do ministro declarou que este foi o oitavo acidente no Sul da Korea desde de um vazamento em 1984.

Manifestantes se revoltaram do lado de fora da embaixada do governo em Seoul pedindo uma manifestaçao diante do acidente e também a remoçao das usinas da Korea do Sul.

As informaçoes sao da Reuters

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;