Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Fuligem da Rhodia Têxtil cobre bairros de Santo André


Elaine Granconato
Do Diário do Grande ABC

11/05/2005 | 11:41


Uma fuligem cobriu terça-feira pela manhã bairros da região central de Santo André. O pó foi liberado no ar após uma caldeira a óleo desativada pertencente à Rhodia Têxtil ter sido acionada automaticamente. A empresa está instalada na avenida dos Estados desde 1919. A substância não é tóxica, segundo técnicos da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), que estiveram no local depois de receber reclamação de moradores.

“Parecia grafite no chão”, diz a dona-de-casa Terezinha Milari, 61 anos, moradora na rua Abílio Soares. “Não durou mais do que duas horas, mas tivemos de fechar as janelas para impedir a entrada do pó. Fiquei abanando as roupas”, afirma Nilda Amorim, 40, que trabalha em uma lavanderia na mesma rua.

A assessoria de imprensa da Rhodia confirmou o problema, ocorrido pela primeira vez em um ano desde que passou a utilizar caldeiras a gás natural. Apesar de o problema ter sido resolvido, a Cetesb deverá autuar a Rhodia nos próximos dias. A penalidade pode ser desde advertência até multa.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fuligem da Rhodia Têxtil cobre bairros de Santo André

Elaine Granconato
Do Diário do Grande ABC

11/05/2005 | 11:41


Uma fuligem cobriu terça-feira pela manhã bairros da região central de Santo André. O pó foi liberado no ar após uma caldeira a óleo desativada pertencente à Rhodia Têxtil ter sido acionada automaticamente. A empresa está instalada na avenida dos Estados desde 1919. A substância não é tóxica, segundo técnicos da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), que estiveram no local depois de receber reclamação de moradores.

“Parecia grafite no chão”, diz a dona-de-casa Terezinha Milari, 61 anos, moradora na rua Abílio Soares. “Não durou mais do que duas horas, mas tivemos de fechar as janelas para impedir a entrada do pó. Fiquei abanando as roupas”, afirma Nilda Amorim, 40, que trabalha em uma lavanderia na mesma rua.

A assessoria de imprensa da Rhodia confirmou o problema, ocorrido pela primeira vez em um ano desde que passou a utilizar caldeiras a gás natural. Apesar de o problema ter sido resolvido, a Cetesb deverá autuar a Rhodia nos próximos dias. A penalidade pode ser desde advertência até multa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;