Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil reencontra fantasma por ouro inédito no futebol

Lucas Figueiredo/MoWa Press Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Neymar comanda Seleção diante da algoz na
última Copa do Mundo em casa, a Alemanha


Dérek Bittencourt

20/08/2016 | 07:00


A competição é diferente. A maioria dos jogadores não estava sequer no estádio naquele 8 de julho de 2014. Mas não tem jeito: desde então, qualquer embate entre Brasil e Alemanha traz lembranças remetentes ao vexame por 7 a 1 que os alemães aplicaram sobre os brasileiros pela semifinal da Copa do Mundo, no Mineirão. E hoje, às 17h30, no Maracanã, os países estarão frente a frente na decisão do ouro dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e automaticamente imagens voltam à retina, memórias são reativadas e, por ser novamente em casa, a torcida verde e amarela vive a expectativa por algum tipo de revanche.

Neymar, pelo lado do Brasil, e o jovem zagueiro Matthias Ginter, pela Alemanha, são os únicos personagens que estavam no Mineirão naquele dia histórico. Ambos, entretanto, não foram a campo: o brasileiro se machucou nas quartas de final contra a Colômbia e ficou de fora, enquanto o alemão permaneceu na reserva. Como o inédito ouro no futebol masculino é sonho de consumo, Rogério Micale convocou o camisa 10. E esta pode ser a maior chance para alcançar o objetivo, que bateu na trave com as pratas em Los Angeles-1984, Seul-1988 e Londres-2012.

Via redes sociais, os jogadores da Seleção se manifestaram sobre o jogo, em tom bastante similar. “Faça dos seus sonhos um objetivo”, ressaltou Marquinhos. “O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e de correr o risco de viver seus sonhos”, postou Gabigol. “Preparados para dar o passo mais importante. Vamos com tudo”, disse Rodrigo Caio.

Os alemães ganharam incentivos valiosos dos compatriotas, o principal deles veio do meia Schweinsteiger, que via Twitter disse: “Para o ouro, porque o Rio é um lugar muito bom para uma final”, declarou, em mensagem alusiva ao local onde os bávaros bateram a Argentina na conquista do tetracampeonato e destinada às equipes feminina e masculina, ambas finalistas – as mulheres venceram a Suécia, ontem, e subiram ao lugar mais alto do pódio.

Na disputa do bronze entre os homens, Nigéria e Honduras jogam às 13h, no Mineirão.


Neymar recebe homenagem da CBF e se emociona ao lembrar 2012

O atacante Neymar é o único remanescente da Seleção olímpica de Londres-2012, que tinha nomes como Lucas, Oscar, Hulk e Thiago Silva para dividir com ele o protagonismo. Agora, estrela principal e maior aposta da comissão técnica para que, enfim, o Brasil conquiste o ouro, o jogador foi homenageado pela CBF com vídeo de imagens suas nos Jogos da Inglaterra. E o camisa 10 não controlou a emoção.

“Me emociono, sou um cara romântico. Vou ter outra chance. Não tem outro momento melhor do que esse. Jogando em casa, mais experiente, perto da família e dos amigos, da torcida brasileira”, afirmou Neymar, que se vê diferente. “Muda muito, até a voz mudou um pouco. O jeito de falar. Tava nascendo bigode, cabelo diferente, estava todo errado”, brincou o atacante.

De toda a experiência em 2012, o resultado (derrota na final para o México, por 2 a 1) foi a maior lição. “A gente aprende em qualquer campeonato. A cada momento tem que estar ligado, um deslize e pode acabar perdendo tudo. Foi o que aconteceu com a gente, desligou e perdeu.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;