Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Viagem e viajem


Professor Pasquale

07/03/2010 | 07:00


Quem disser que nunca teve dúvida entre j e g, x e ch, s e z, e e i etc. é um baita mentiroso. Será que existem ‘receitas' infalíveis para evitar erros na hora de grafar as palavras? Infelizmente, não. O que se pode apresentar como regra para acertar a grafia é pouco ou quase nada diante da complexidade de nosso sistema ortográfico. Essa complexidade é comprovada por palavras como lixo, exame, máximo e tóxico, todas escritas com x. Em cada uma o x tem valor (sonoro) diferente do que tem nas outras três.

Outro caso que exemplifica bem essa questão é o de palavras como asa, exame e azia, em que o s, o x e o z se leem do mesmo jeito. Tudo isso mostra que nosso sistema ortográfico é mesmo difícil e que errar a grafia não é nenhum fim de mundo.

Que se pode fazer, então? Escrever de qualquer jeito? Certamente não. Se cada um escrevesse do jeito que bem entendesse, teríamos uma verdadeira balbúrdia. E então? Que se pode fazer? O aprendizado da grafia das palavras leva um bom tempo e se torna mais fácil quando se tem contato com os textos, com os livros, com os jornais etc. Quanto mais se lê, mais se tem familiaridade com as palavras. Um belo dia, percebemos que, de forma quase mecânica, automática, escrevemos acessório com c e ss, assessoria com ss e ss, narração com ç, ascensão com sc e s etc. A leitura é o primeiro remédio para isso.

O segundo passo talvez seja o de criar o hábito de consultar dicionários, o que deve ser feito sem pressa e sem preguiça. Quando se quer saber a diferença entre iminente e eminente, por exemplo, é preciso ler até o fim a explicação que se dá sobre cada uma dessas duas palavras. No fim da explicação de iminente, o dicionário aconselha a procurar eminente; no fim da explicação sobre eminente, manda procurar iminente. Moral da história: existem as duas formas. Antes que me pergunte o que elas significam, vou logo dizendo que prefiro que você mesmo descubra. Não tenha preguiça: vá ao dicionário.

Bem, e as duas palavras que estão no título deste texto? Será que é possível encontrar as duas num dicionário? Veremos isso no próximo domingo. Até lá.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;