Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vicentinho é deputado mais faltoso da região

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Petista teve apenas 66% de frequência na Comissão de Trabalho, a qual pertence na Câmara


Cynthia Tavares
Fábio Martins

01/09/2013 | 07:00


O deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-São Bernardo), é o mais faltoso da bancada do Grande ABC no Congresso Nacional. O petista teve apenas 66% de frequência na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. Na quarta-feira, enquanto a Câmara definia a cassação do deputado Natan Donadon (sem partido-RO), Vicentinho estava no evento em comemoração aos 30 anos da CUT (Central Única dos Trabalhadores), em seu reduto eleitoral.

Dos 513 deputados, 108 não votaram, sendo que 49 estavam na Casa, mas saíram do plenário no momento da votação. Vicentinho, entretanto, pertenceu ao grupo que ficou longe da Capital Federal. O parlamentar declarou que o compromisso estava “agendado há mais de seis meses em São Bernardo”. Por nota, ele alegou que no dia 28 compareceu à plenária da comissão e viajou, na sequência, para participar do evento da CUT.

O petista se ausentou logo na primeira sessão da comissão, no dia 6 de março, quando houve a eleição à presidência do bloco. Vicentinho não justificou a falta, assim como em outras 17 vezes – somente uma ausência teve alegação. Foram 53 encontros da comissão.

Nas sessões deliberativas em plenário, o deputado registrou presença em 91,2% dos trabalhos – das 68 realizadas, ele esteve em 62. Neste caso, Vicentinho (que não foi encontrado para comentar o assunto) justificou cinco das seis faltas.

Também com base eleitoral em São Bernardo, William Dib (PSDB) foi o parlamentar da região que mais faltou em sessões do Congresso. O deputado do PSDB teve presença em 89,5% dos encontros – foram sete ausências, duas com explicações protocoladas.

Dib integra a Comissão Constituição e Justiça e de Cidadania. Ele compareceu em 99 reuniões das 112 realizadas no período: 88,4% de presença. A assessoria do tucano foi procurada pela equipe do Diário, mas não foi localizada.

Vanderlei Siraque (PT-Santo André) foi o parlamentar que registrou maior índice de participação nas sessões em plenário: 92,5%. O petista compõe a comissão de Fiscalização Financeira e Controle, na qual atuou em 57 reuniões das 62 realizadas – índice de 91,9%. De cinco ausências, apenas uma foi justificada.

O petista de Santo André sustentou que, caso fossem computadas missões oficiais, a margem de assiduidade dos deputados seria superior. “Recentemente, fomos a Rondônia visitar obras federais. Às vezes, rodovias. Estivemos em Pernambuco para acompanhar intervenções da Petrobras. Isso não é contabilizado.” Ele também faz parte da frente parlamentar em defesa da competitividade da cadeia produtiva do setor químico, petroquímico e plástico. “Há atividades externas até no Exterior.”

As deliberativas ocorrem, normalmente, às terças, quartas e quintas-feiras.

Em relação às comissões, Siraque admitiu que, em algumas situações, por estar enfileirado na bancada de sustentação ao governo Dilma Rousseff (PT), utiliza a estratégia política de faltar em bloco situacionista para não dar quórum às reuniões. “A gente se retira, por exemplo, quando a oposição quer convocar um determinado ministro. Só aceitamos se existe algum motivo grave ou questões complexas.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;