Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mulher leva tiro em discussão de vizinho em Diadema


Mário César de Mauro
Do Diário do Grande ABC

17/08/2003 | 18:54


A dona de casa Maria das Dores Ledes, 37 anos, foi baleada nas costas quando presenciava a discussão entre um vizinho e seu sobrinho, na rua Eça de Queiroz, no Jardim Maria Tereza, em Diadema, por volta das 22h desse sábado. Moradores da rua levaram a mulher ao hospital, onde continuava internada até o começo da noite deste domingo. De acordo com informações da polícia, seu estado era estável. Em depoimento, Maria confirmou a discussão, mas disse não ter visto qual dos dois foi o autor do tiro.

Policiais militares foram chamados logo após o disparo. A dona de casa já havia sido socorrida quando chegaram, porém os policiais apuraram com moradores da rua que o sobrinho de Maria, Everson Aparecido Ledes, conhecido como Diarréia, era o autor do tiro. Everson não foi localizado.

Além da informação sobre a autoria do disparo conseguida no local, a polícia descobriu que havia um segundo homem possivelmente armado no momento do tiro por meio de denúncia para o Copom (Centro de Operações de Polícia Militar), o mestre de obras José Maria Ribeiro Silva.

Silva foi encontrado pelos policiais em sua residência com a arma não. Falou aos militares que Diarréia seria o autor do tiro, mas que o disparo não era direcionado à dona de casa, e sim a ele, pois estaria brigado com o rapaz há tempos. “Estava casualmente conversando com a tia quando ele apareceu. Sacou a arma e, sem nada dizer, atirou na minha direção, mas acertou a tia”, disse Silva à polícia.

O caso foi registrado no 3º DP de Diadema. O delegado plantonista Gabriel Ulisses Salomão, resolveu que os nomes de Diarréia, foragido, e Silva, presente na delegacia, constassem da ocorrência como averiguados do crime a ser apurado em inquérito policial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mulher leva tiro em discussão de vizinho em Diadema

Mário César de Mauro
Do Diário do Grande ABC

17/08/2003 | 18:54


A dona de casa Maria das Dores Ledes, 37 anos, foi baleada nas costas quando presenciava a discussão entre um vizinho e seu sobrinho, na rua Eça de Queiroz, no Jardim Maria Tereza, em Diadema, por volta das 22h desse sábado. Moradores da rua levaram a mulher ao hospital, onde continuava internada até o começo da noite deste domingo. De acordo com informações da polícia, seu estado era estável. Em depoimento, Maria confirmou a discussão, mas disse não ter visto qual dos dois foi o autor do tiro.

Policiais militares foram chamados logo após o disparo. A dona de casa já havia sido socorrida quando chegaram, porém os policiais apuraram com moradores da rua que o sobrinho de Maria, Everson Aparecido Ledes, conhecido como Diarréia, era o autor do tiro. Everson não foi localizado.

Além da informação sobre a autoria do disparo conseguida no local, a polícia descobriu que havia um segundo homem possivelmente armado no momento do tiro por meio de denúncia para o Copom (Centro de Operações de Polícia Militar), o mestre de obras José Maria Ribeiro Silva.

Silva foi encontrado pelos policiais em sua residência com a arma não. Falou aos militares que Diarréia seria o autor do tiro, mas que o disparo não era direcionado à dona de casa, e sim a ele, pois estaria brigado com o rapaz há tempos. “Estava casualmente conversando com a tia quando ele apareceu. Sacou a arma e, sem nada dizer, atirou na minha direção, mas acertou a tia”, disse Silva à polícia.

O caso foi registrado no 3º DP de Diadema. O delegado plantonista Gabriel Ulisses Salomão, resolveu que os nomes de Diarréia, foragido, e Silva, presente na delegacia, constassem da ocorrência como averiguados do crime a ser apurado em inquérito policial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;