Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Debate na TV passa batido na região


Raphael Rocha

03/10/2020 | 00:01


Foi morna a repercussão regional do primeiro debate entre os prefeituráveis da Capital entre os postulantes do Grande ABC. Com exceção a alguns políticos do Psol, que enalteceram o desempenho de Guilherme Boulos (Psol) no embate de ideias promovido pela TV Bandeirantes, o restante sequer mencionou o encontro. Talvez reflexo de que os nomes das sete cidades pouco se identificam com as figuras que concorrem ao cargo máximo da política de São Paulo – ressalvas, novamente, a Boulos, que foi presidenciável na Capital em 2018 e tenta ocupar lacuna de líder da esquerda. Resta saber se esse comportamento mais distante será realidade dos prefeituráveis das sete cidades durante a campanha de rua.

BASTIDORES

Impugnação
A promotora eleitoral Renata Perin de Andrade Debski apresentou à Justiça Eleitoral de Diadema pedido para impugnar a candidatura do ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT), que tenta voltar ao Paço. Ela argumenta que o petista não apresentou todas as certidões necessárias para concorrer, em especial as criminais para fins eleitorais expedidas pela Justiça estadual de primeiro e segundo graus. A solicitação de impugnação fica a cargo da juíza Tatiana Magosso, da 222ª Zona Eleitoral, em Diadema.

Outro lado
À coluna, a assessoria do ex-prefeito José de Filippi Júnior (PT) respondeu sobre o pedido feito pela promotora eleitoral. Diz que a impugnação pedida foi feita antes dos prazos regimentais e tendo como único fundamento a ausência de certidões da Justiça comum. Não menciona qualquer quesito em relação à inelegibilidade. “É importante esclarecer que o setor jurídico juntará todas as certidões solicitadas pelo Ministério Público Eleitoral. A demora ocorreu devido à lentidão da Justiça cível em emitir certidões para todos os candidatos nestes tempos de pandemia, o que aconteceu somente a partir desta semana”, considerou. Para a campanha petista, a juntada dos documentos vai tirar da frente esse pedido de impugnação e resultará na aprovação do registro.

Celeuma – 1
A promotora eleitoral Mayra Mathilde Amad Fumagalli Nieton, de Rio Grande da Serra, pediu a impugnação da coligação encabeçada pelo ex-vereador Claudinho da Geladeira (Podemos) pela inclusão do PDT no arco de aliados. Segundo a promotora, o PDT teve seu diretório dissolvido por resolução estadual e a nova direção municipal fez convenção na qual homologou apoio à candidatura da vice-prefeita Marilza de Oliveira (PSD), não a de Claudinho. O caso será analisado pela Justiça Eleitoral local.

Celeuma – 2
A celeuma do PDT de Rio Grande da Serra teve início quando o ex-secretário e ex-prefeiturável Gilvan Mendonça (PDT) desistiu de concorrer ao Paço e anunciou apoio a Claudinho da Geladeira (Podemos). A cúpula regional diz que o ato foi feito à revelia, sem autorização, e pediu à direção estadual a dissolução do diretório municipal. Conseguiu.

Volume
O volume da campanha a vereador do hoje vice-prefeito de São Caetano, Beto Vidoski (PSDB), tem chamado, e muito, a atenção na política municipal. Ontem, por exemplo, ele enviou uma imagem com apoiadores de sua campanha, com cinco figuras que seriam candidatas à Câmara, mas desistiram para apoiá-lo. Entre eles estavam Aramis Lobosco, o Tuim, Roberto Barbato (suplente de vereador atualmente) e Alan Ferreira, conhecido como Alan da Zumba.

Citações na Prato Feito
Os denunciados pelo MPF (Ministério Público Federal) no âmbito da Operação Prato Feito em São Bernardo têm recebido as citações do processo movido e do trâmite no TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), no gabinete do desembargador Nino Toldo. Entre os acusados de corrupção, peculato e fraude em contratos da merenda escolar e alimentação estão o prefeito Orlando Morando (PSDB), o ex-secretário Carlos Maciel, o empresário Fábio Mathias Favaretto e o secretário de Saúde, Geraldo Reple Sobrinho. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;