Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 12 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Islândia busca 1º triunfo; Nigéria quer apagar má impressão deixada


Dérek Bittencourt

22/06/2018 | 07:00


O empate com a Argentina por 1 a 1 na estreia virou as atenções do mundo à Islândia. Estreante em Copa do Mundo, a seleção nórdica tem pela frente hoje, às 12h, seu segundo desafio: a Nigéria, em Volgogrado, que busca apagar a má impressão deixada no revés (2 a 0) para a Croácia no primeiro confronto.

O técnico alemão Gernot Rohr, dos nigerianos, definiu o duelo como “o time jovem contra o experiente”, citando que a média de idade dos africanos é de 24,9 anos, contra 29 dos europeus. “Nenhum dos dois tem grandes estrelas, então vai ser um jogo de dois coletivos”, complementou o treinador.

Pelo lado islandês, o técnico e dentista Heimir Hallgrimsson disse estar pronto. “Nos preparamos para cada adversário. Não é nada diferente Nigéria ou Argentina”, resumiu.<TL> 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Islândia busca 1º triunfo; Nigéria quer apagar má impressão deixada

Dérek Bittencourt

22/06/2018 | 07:00


O empate com a Argentina por 1 a 1 na estreia virou as atenções do mundo à Islândia. Estreante em Copa do Mundo, a seleção nórdica tem pela frente hoje, às 12h, seu segundo desafio: a Nigéria, em Volgogrado, que busca apagar a má impressão deixada no revés (2 a 0) para a Croácia no primeiro confronto.

O técnico alemão Gernot Rohr, dos nigerianos, definiu o duelo como “o time jovem contra o experiente”, citando que a média de idade dos africanos é de 24,9 anos, contra 29 dos europeus. “Nenhum dos dois tem grandes estrelas, então vai ser um jogo de dois coletivos”, complementou o treinador.

Pelo lado islandês, o técnico e dentista Heimir Hallgrimsson disse estar pronto. “Nos preparamos para cada adversário. Não é nada diferente Nigéria ou Argentina”, resumiu.<TL> 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;