Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André planeja rebaixar Av. dos Estados


André Vieira
Do Diário do Grande ABC

16/10/2010 | 07:01


 

A Prefeitura de Santo André planeja rebaixar dez pontos na Avenida dos Estados para melhorar a entrada e saída de veículos e dar maior fluidez ao tráfego da via, que é a principal ligação do Grande ABC com centro e a Zona Leste da Capital.

As obras serão realizadas em locais onde há cruzamento total ou parcial da Avenida dos Estados por vias perpendiculares, desde a divisa com São Caetano até o outro extremo, no limite com Mauá.

A ideia é construir as passagens em desnível nas pistas da esquerda, deixando as faixas da direita para os motoristas que utilizam os acessos aos bairros e ao Centro.

Os trechos que receberão obras são curtos, o suficiente para eliminar o impacto das rotatórias e dos cruzamentos. Para os motoristas que não entram nestes acessos, a pista será livre.

Durante todo o dia, nestes pontos, por conta do intenso movimento dos veículos que entram e saem da via, pequenos focos de lentidão e filas de carros se formam.

Pelos cálculos da Prefeitura, por dia, no sentido Capital, 39.190 veículos transitam pela avenida. No sentido contrário, são outros 26.913.

Além das passagens de nível, o plano prevê obras em viadutos. No Dezoito do Forte, no Centro, uma duplicação está prevista.

Nos viadutos Presidente Castelo Branco, em Santa Terezinha, e Juvenal Fontanela, em Utinga, uma nova alça será construída para levar os motoristas direto para a Avenida dos Estados.

Juntas, as dez intervenções deverão custar R$ 95 milhões. Para os projetos, a administração está pleiteando financiamento do governo federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e do Sincov (Sistema de Convênios).

O DST já elaborou o projeto funcional das intervenções. Para sair do papel, o plano ainda depende de um projeto executivo.

Por isso, segundo o diretor do DST, Adriano Roberto Silva, ainda não há prazo para início e término das obras.

Os locais das intervenções também receberão ciclovias, espaços para pedestres e câmeras e semáforos inteligentes ligados à Central de Monitoramento de Trânsito. Todo o projeto foi orçado em R$ 195 milhões.


Projeto inclui técnica para evitar constantes alagamentos
Sempre quando lembrada como uma das principais ligações da região com a Capital, a Avenida dos Estados também traz a memória de um corredor que sofre com o transbordamento Rio Tamanduateí e alagamentos nos dias de chuva forte.

Segundo o diretor do DST (Departamento de Segurança de Trânsito), Adriano Roberto Silva, as novas intervenções estão sendo planejadas para não sofrerem com o avanço das águas.

"A pista segue o nível, se eleva quando se aproxima da embocadura do túnel e depois começa a descida. Na saída a mesma coisa: a pista sai em um nível mais alto e desce até chegar ao nível normal da rua", explicou.

Segundo o diretor do DST, essa técnica de engenharia "segura as águas", mas pode não ser suficiente. Por isso, "também serão instaladas bombas de sucção" para evitar inundações.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;