Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Brasil chega à marca de 100 mil mortes causadas pela Covid-19

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Há, ainda, 2.988.796 pessoas infectadas; números são do consórcio de veículos de imprensa


Francisco Lacerda
Diário do Grande ABC
com Agências

08/08/2020 | 14:21


O Brasil superou hoje a triste marca de 100 mil mortes ocasionadas pela Covid-19. De acordo com consórcio de veículos de imprensa, o País tem até agora 100.240 vítimas fatais acometidas pelo coronavírus. O levantamento, feito em cima de dados das secretarias de Saúde dos Estados, apontou 538 novos registros de óbitos nas últimas 24 horas. Há, ainda, 2.988.796 pessoas infectadas.

Com as novas mortes, o País permanece em segundo lugar no número de infectados e mortos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos nos dois índices, de acordo com estudos da universidade norte-americana Johns Hopkins.

NA REGIÃO

Já o Grande ABC, até sexta-feira, totalizava 1.827 vítimas, equivalente a um óbito a cada duas horas desde o início da pandemia. O boletim epidemiológico divulgado pelas prefeituras havia revelado mais 500 infectados, somando 45.250 casos, ou seja, cerca de cinco contaminações a cada hora. Assim, a letalidade da Covid-19 na região é de 4%.

São Bernardo lidera no número de diagnósticos positivos, com 20.590, seguida de Santo André (12.435), Diadema (6.065), São Caetano (2.766) e Mauá (2.256). Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra registram 789 e 349 casos, respectivamente.

Vem de São Bernardo também o maior índice de mortes, 646, tendo na sequência Santo André (395), Diadema (348), Mauá (220), São Caetano (141), Ribeirão Pires (60) e Rio Grande da Serra (17). Outros 45.990 aguardam confirmação e 21.920 pacientes se recuperaram.

No Brasil a primeira morte por Covid foi registrada no dia 12 de março, na cidade de São Paulo, após notificação feita no dia 26 de fevereiro.

Em todo o planeta o número de vítimas da Covid atinge a casa de 722 mil pessoas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil chega à marca de 100 mil mortes causadas pela Covid-19

Há, ainda, 2.988.796 pessoas infectadas; números são do consórcio de veículos de imprensa

Francisco Lacerda
Diário do Grande ABC
com Agências

08/08/2020 | 14:21


O Brasil superou hoje a triste marca de 100 mil mortes ocasionadas pela Covid-19. De acordo com consórcio de veículos de imprensa, o País tem até agora 100.240 vítimas fatais acometidas pelo coronavírus. O levantamento, feito em cima de dados das secretarias de Saúde dos Estados, apontou 538 novos registros de óbitos nas últimas 24 horas. Há, ainda, 2.988.796 pessoas infectadas.

Com as novas mortes, o País permanece em segundo lugar no número de infectados e mortos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos nos dois índices, de acordo com estudos da universidade norte-americana Johns Hopkins.

NA REGIÃO

Já o Grande ABC, até sexta-feira, totalizava 1.827 vítimas, equivalente a um óbito a cada duas horas desde o início da pandemia. O boletim epidemiológico divulgado pelas prefeituras havia revelado mais 500 infectados, somando 45.250 casos, ou seja, cerca de cinco contaminações a cada hora. Assim, a letalidade da Covid-19 na região é de 4%.

São Bernardo lidera no número de diagnósticos positivos, com 20.590, seguida de Santo André (12.435), Diadema (6.065), São Caetano (2.766) e Mauá (2.256). Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra registram 789 e 349 casos, respectivamente.

Vem de São Bernardo também o maior índice de mortes, 646, tendo na sequência Santo André (395), Diadema (348), Mauá (220), São Caetano (141), Ribeirão Pires (60) e Rio Grande da Serra (17). Outros 45.990 aguardam confirmação e 21.920 pacientes se recuperaram.

No Brasil a primeira morte por Covid foi registrada no dia 12 de março, na cidade de São Paulo, após notificação feita no dia 26 de fevereiro.

Em todo o planeta o número de vítimas da Covid atinge a casa de 722 mil pessoas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;