Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Greenpeace pede ajuda de Marisa Letícia contra milho transgênico


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

27/02/2007 | 13:56


Integrantes da organização não-governamental Greenpeace fizeram na manhã de desta terça-feira uma manifestação em frente ao Palácio da Alvorada. O grupo, formado por cerca de 20 pessoas, queria chamar a atenção da primeira-dama, Marisa Letícia, para os perigos da liberação do milho transgênico.

A Medida Provisória 327, de 2005, altera as regras brasileiras sobre o plantio de transgênicos. O dispositivo legal foi aprovado em dezembro do ano passado pela Câmara. O Senado vota nesta tarde se o milho transgênico poderá ser liberado ou não.

“A gente sabe que depois o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ter que sancionar a lei. Por isso, a gente veio pedir diretamente para primeira-dama para ela salvar o prato preferido dela que é a rabada com polenta”, disse a coordenadora da campanha de Engenharia Genética do Greenpeace, Gabriela Vuolo.

O Greepeace é contra a liberação dos transgênicos por temer um descontrole das mutações genéticas. “Estamos falando de ser vivo que se reproduz, uma vez que você libera o milho e a soja, eles liberam sementes e espalham pólen. O perigo está justamente nisso, não saber exatamente para onde foram as sementes. Aí você perde o controle inclusive dos efeitos sobre o solo, o ecossistema e saúde", argumenta Vuolo.

Os integrantes do Greenpeace mandaram à primeira-dama uma cesta de café da manhã com quitutes feitos de milho, como broas, pamonhas, cuzcuz e a polenta.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Greenpeace pede ajuda de Marisa Letícia contra milho transgênico

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

27/02/2007 | 13:56


Integrantes da organização não-governamental Greenpeace fizeram na manhã de desta terça-feira uma manifestação em frente ao Palácio da Alvorada. O grupo, formado por cerca de 20 pessoas, queria chamar a atenção da primeira-dama, Marisa Letícia, para os perigos da liberação do milho transgênico.

A Medida Provisória 327, de 2005, altera as regras brasileiras sobre o plantio de transgênicos. O dispositivo legal foi aprovado em dezembro do ano passado pela Câmara. O Senado vota nesta tarde se o milho transgênico poderá ser liberado ou não.

“A gente sabe que depois o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ter que sancionar a lei. Por isso, a gente veio pedir diretamente para primeira-dama para ela salvar o prato preferido dela que é a rabada com polenta”, disse a coordenadora da campanha de Engenharia Genética do Greenpeace, Gabriela Vuolo.

O Greepeace é contra a liberação dos transgênicos por temer um descontrole das mutações genéticas. “Estamos falando de ser vivo que se reproduz, uma vez que você libera o milho e a soja, eles liberam sementes e espalham pólen. O perigo está justamente nisso, não saber exatamente para onde foram as sementes. Aí você perde o controle inclusive dos efeitos sobre o solo, o ecossistema e saúde", argumenta Vuolo.

Os integrantes do Greenpeace mandaram à primeira-dama uma cesta de café da manhã com quitutes feitos de milho, como broas, pamonhas, cuzcuz e a polenta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;