Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

São Paulo Fashion Week invade o Minhocão no quinto dia


Raquel de Medeiros
Do Diário do Grande ABC

22/06/2009 | 07:00


O desfile da Cavalera abriu o quinto dia da São Paulo Fashion Week de forma um tanto inusitada. Com a coleção inspirada na variedade étnica e cultural de São Paulo, a marca optou por fazer o evento em cima do Elevado Costa e Silva, mais conhecido como Minhocão, bem no centro da Capital. Misturado com os convidados, o povo: moradores da região puderam assistir ao espetáculo das sacadas dos prédios no entorno.

A coleção teve muitas listras e estampas típicas da marca. Imperaram as cores vermelha, preta e branca. Camisetas, vestidos e jaquetas bordadas chamaram atenção. O sarouel apareceu tanto para homens quanto para mulheres. Babados, vestidos, shorts muito curtos e uma alfaiataria despojada também ganharam vez.

A Neon também usou São Paulo como inspiração. Abusou das cores, pra variar, trazendo para a passarela estampas étnicas e multicoloridas. As roupas apareceram amplas, em túnicas, vestidos e macacões produzidos em tecidos leves e esvoaçantes. Muito volume e babados em saias, que por vezes chegavam até os pés das modelos. E pouco volume nos bodies e blusas.

Ronaldo Fraga se inspirou na cultura da América Latina e trouxe para a passarela peças largas com bordados, flores estampadas e renda.

Jefferson Kulig misturou tecnologia e o artesanato. Aplicações étnicas em vestidos e blusas fizeram lembrar acessórios indígenas, além de penas e franjas. A transparência e os tecidos leves ganharam destaque na coleção do estilista.

Mário Queiroz trouxe o charme dos cafés parisienses com um cenário típico, onde os modelos aguardavam antes de desfilar. As listras e as cores navy, como o vermelho, o azul e o branco chamaram atenção. A alfaiataria, ora tradicional ora mais ousada, foi destaque durante todo o bonito espetáculo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Paulo Fashion Week invade o Minhocão no quinto dia

Raquel de Medeiros
Do Diário do Grande ABC

22/06/2009 | 07:00


O desfile da Cavalera abriu o quinto dia da São Paulo Fashion Week de forma um tanto inusitada. Com a coleção inspirada na variedade étnica e cultural de São Paulo, a marca optou por fazer o evento em cima do Elevado Costa e Silva, mais conhecido como Minhocão, bem no centro da Capital. Misturado com os convidados, o povo: moradores da região puderam assistir ao espetáculo das sacadas dos prédios no entorno.

A coleção teve muitas listras e estampas típicas da marca. Imperaram as cores vermelha, preta e branca. Camisetas, vestidos e jaquetas bordadas chamaram atenção. O sarouel apareceu tanto para homens quanto para mulheres. Babados, vestidos, shorts muito curtos e uma alfaiataria despojada também ganharam vez.

A Neon também usou São Paulo como inspiração. Abusou das cores, pra variar, trazendo para a passarela estampas étnicas e multicoloridas. As roupas apareceram amplas, em túnicas, vestidos e macacões produzidos em tecidos leves e esvoaçantes. Muito volume e babados em saias, que por vezes chegavam até os pés das modelos. E pouco volume nos bodies e blusas.

Ronaldo Fraga se inspirou na cultura da América Latina e trouxe para a passarela peças largas com bordados, flores estampadas e renda.

Jefferson Kulig misturou tecnologia e o artesanato. Aplicações étnicas em vestidos e blusas fizeram lembrar acessórios indígenas, além de penas e franjas. A transparência e os tecidos leves ganharam destaque na coleção do estilista.

Mário Queiroz trouxe o charme dos cafés parisienses com um cenário típico, onde os modelos aguardavam antes de desfilar. As listras e as cores navy, como o vermelho, o azul e o branco chamaram atenção. A alfaiataria, ora tradicional ora mais ousada, foi destaque durante todo o bonito espetáculo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;