Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Peemedebista propõe convênio com creches particulares


Luís Felipe Soares
do Diário do Grande ABC

20/07/2012 | 07:00


Após prometer pagar atendimento médico da população realizado na rede privada de Saúde, a candidata a prefeita de Mauá Vanessa Damo (PMDB) estendeu a proposta à Educação. Ontem, a peemedebista revelou disposição em aumentar o número de vagas nas creches, mesmo que para tanto precise firmar convênios com unidades particulares.

Em caminhada pela Rua Carmen Miranda, no Jardim Sônia Maria, a prefeiturável conversou com mães que reclamaram das dificuldades de colocar seus filhos nas creches públicas. "Temos de arrumar alternativas para agilizar essa demanda. A fila de espera chega a cerca de 5.000 crianças. É comum as mulheres trabalharem fora e muitas têm de gastar boa parte de seu salário para pagar uma pessoa para cuidar dos filhos", explicou Vanessa.

Em seu projeto está inserida a construção de creches municipais em terrenos públicos aproveitando a união com o governo do Estado. Onde não houver a possibilidade de expansão da rede, a saída será firmar parcerias com escolas privadas que já estão estabelecidas nos bairros e possuem profissionais qualificados.

O compromisso também serviu para que os moradores pudessem mostrar a indignação com o mau atendimento prestado pela UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Sônia Maria, localizado na própria Rua Carmen Miranda.

Em meio às histórias ouvidas por Vanessa, o fato de a Prefeitura ter limitado o horário de atendimento para até as 21h foi uma das questões mais criticadas. "Antes tirava a pressão e passava em médicos o horário que fosse necessário. Hoje temos de nos adaptar a eles. Não tenho como programar as complicações de saúde", disse uma popular.

A ideia da candidata é fazer com que mais cinco das UBSs mauaenses fiquem abertas 24 horas. "A pessoa vai procurar o atendimento perto da sua casa, mas como não encontra médico nem equipamentos ou remédios, tem de vagar entre diversas unidades. Torna-se uma peregrinação desrespeitosa", comentou a peemedebista.

Outra reclamação do bairro é a falta de segurança, uma vez que muitos furtos e roubos de carro foram relembrados pela população. Instalar um posto da Polícia Militar pelo local e colocar em prática na cidade a Operação Delegada, na qual se aumentaria o efetivo ao pagar policiais para trabalharem no horário de folga, são saídas da prefeiturável para resolver o problema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Peemedebista propõe convênio com creches particulares

Luís Felipe Soares
do Diário do Grande ABC

20/07/2012 | 07:00


Após prometer pagar atendimento médico da população realizado na rede privada de Saúde, a candidata a prefeita de Mauá Vanessa Damo (PMDB) estendeu a proposta à Educação. Ontem, a peemedebista revelou disposição em aumentar o número de vagas nas creches, mesmo que para tanto precise firmar convênios com unidades particulares.

Em caminhada pela Rua Carmen Miranda, no Jardim Sônia Maria, a prefeiturável conversou com mães que reclamaram das dificuldades de colocar seus filhos nas creches públicas. "Temos de arrumar alternativas para agilizar essa demanda. A fila de espera chega a cerca de 5.000 crianças. É comum as mulheres trabalharem fora e muitas têm de gastar boa parte de seu salário para pagar uma pessoa para cuidar dos filhos", explicou Vanessa.

Em seu projeto está inserida a construção de creches municipais em terrenos públicos aproveitando a união com o governo do Estado. Onde não houver a possibilidade de expansão da rede, a saída será firmar parcerias com escolas privadas que já estão estabelecidas nos bairros e possuem profissionais qualificados.

O compromisso também serviu para que os moradores pudessem mostrar a indignação com o mau atendimento prestado pela UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Sônia Maria, localizado na própria Rua Carmen Miranda.

Em meio às histórias ouvidas por Vanessa, o fato de a Prefeitura ter limitado o horário de atendimento para até as 21h foi uma das questões mais criticadas. "Antes tirava a pressão e passava em médicos o horário que fosse necessário. Hoje temos de nos adaptar a eles. Não tenho como programar as complicações de saúde", disse uma popular.

A ideia da candidata é fazer com que mais cinco das UBSs mauaenses fiquem abertas 24 horas. "A pessoa vai procurar o atendimento perto da sua casa, mas como não encontra médico nem equipamentos ou remédios, tem de vagar entre diversas unidades. Torna-se uma peregrinação desrespeitosa", comentou a peemedebista.

Outra reclamação do bairro é a falta de segurança, uma vez que muitos furtos e roubos de carro foram relembrados pela população. Instalar um posto da Polícia Militar pelo local e colocar em prática na cidade a Operação Delegada, na qual se aumentaria o efetivo ao pagar policiais para trabalharem no horário de folga, são saídas da prefeiturável para resolver o problema.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;