Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Apesar da boa fase,
São Caetano liga alerta

Desfalcada, a equipe espera manter regularidade para seguir
perto dos líderes e não se ilude com a má fase do adversário


Marco Borba
do Diário do Grande ABC

20/07/2012 | 07:00


Cautela é a palavra de ordem no São Caetano para o confronto com o Grêmio Barueri, às 21h, no Anacleto Campanella, na abertura da 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar da boa fase - nove jogos invicto -, o time, quinto com 19 pontos, não se ilude com a má fase do adversário, penúltimo na tabela com seis.

O técnico Sérgio Guedes dá a dimensão dos cuidados que o Azulão deve ter, já que o oponente tem apresentado reação e não perde há dois jogos - vem de empate com o Bragantino, em Barueri, e antes havia vencido o lanterna Ipatinga, em Ipatinga. "O que determina o resultado é a ação dentro de campo. O campeonato é equilibrado. Não me iludo com teoria e sim com a questão prática", disse.

Apesar da condição do Barueri, que só agora parece acordar no torneio, Sérgio Guedes não quer que seu time pense que terá facilidades. "Assim como nossa equipe, o Barueri conta com jogadores experientes, tem bom elenco e com certeza vai querer complicar. É uma dificuldade normal, até porque os times sempre se enfrentam, seja na própria Série B ou no Paulista. Então, espero que a gente consiga jogar bem e fazer valer nosso mando."

O São Caetano terá quatro desfalques na partida: o goleiro Luiz e o atacante Leandrão, com lesões na coxa esquerda, além do lateral-direito Samuel Santos e o volante Moradei, suspensos pelas expulsões no empate (2 a 2) com o Ceará, terça-feira, em Fortaleza.

Luiz se machucou na véspera do jogo com o Joinville e também não enfrentou o Ceará. A expectativa é que ele e Leandrão voltem na próxima rodada, contra o Ipatinga, em Minas, dia 28.

Fábio deve seguir no gol, com Samuel Xavier no lugar de Samuel Santos, Marcone no de Moradei e Somália na vaga de Leandrão. Os cartões passaram a ser problema no time, que conta com 11 jogadores pendurados.

Ronaldo Angelim pede demissão no adversário
Depois de Jobson, ontem foi a vez do zagueiro Ronaldo Angelim abandonar o Grêmio Barueri alegando falta de adaptação ao clube. Campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009, o jogador era considerado o xerifão da equipe, mas rescindiu o contrato e já voltou a Juazeiro do Norte (CE), onde mora com a família.

Nesta temporada, Angelim, 36 anos, vinha bem e disputou nove dos 11 jogos da Abelha, marcando um gol no empate contra o Guarani (2 a 2)

Ocupando a incômoda 19ª posição com apenas seis pontos, o Barueri tem mostrado evolução nas últimas duas rodadas da Série B, quando derrotou o Ipatinga (3 a 0) em Minas Gerais e empatou com o Bragantino (0 a 0), em casa.

Para o duelo contra o Azulão, a expectativa é que o time embale. "Esperamos recuperar os pontos depois deste último empate que tivemos. Acredito que podemos sair de campo com a vitória sobre o São Caetano", comentou o atacante Martin Lucero, que entra no lugar de Tadeu.

Reservas têm missão de ajudar time a manter tabu
Azulão não perde para o Grêmio Barueri desde abril de 2010

O equilíbrio tem marcado os encontros entre as equipes. Em 11 jogos, o São Caetano venceu cinco, perdeu quatro e houve dois empates. Como o Azulão jogará sem quatro titulares, os que forem a campo terão a missão de manter tabu de dois anos de supremacia do time sobre o rival paulista.

A última vitória do Barueri aconteceu em abril de 2010, em partida pelo Paulistão. Desde então, foram três confrontos, com duas vitórias do time do Grande ABC e um empate.

"É uma responsabilidade muito grande vestir essa camisa, por isso procuro estar preparado para cumprir bem meu papel e aproveitar ao máximo a oportunidade, para ajudar o time a conseguir mais uma vitória", disse o lateral-direito Samuel Xavier, que substituirá Samuel Santos, suspenso.

Xavier faz a primeira partida como titular desde que chegou ao clube, em abril, para as disputas da Série B. Na vitória (1 a 0) sobre o ABC, em Natal, pela quarta rodada, entrou no segundo tempo. Também é a primeira vez que enfrenta o Barueri. "Quando joguei contra eles, o time estava em Prudente", disse o lateral, referindo-se ao período em que o clube da Grande São Paulo se transferiu para o Interior.

O volante Marcone, que atua no lugar de Moradei, também suspenso, é outro que espera ajudar a equipe a manter o padrão de jogo. Até o momento, só entrou no decorrer de duas partidas, contra CRB e Ceará, e atuou em sua posição de origem. No Paulistão, jogou boa parte das partidas improvisado de lateral-direito por causa do empréstimo de Artur ao Palmeiras. A versatilidade é justamente a aposta do jogador para seguir tendo oportunidades. "Espero ajudar em qualquer circunstância", comentou.

Sérgio Guedes disse que o time não perderá em qualidade com os desfalques. "É um grupo qualificado. Por isso, não lamento ausências. Mas agora chegou o momento (de os reservas) suprirem a expectativa que tenho de vê-los jogar."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Apesar da boa fase,
São Caetano liga alerta

Desfalcada, a equipe espera manter regularidade para seguir
perto dos líderes e não se ilude com a má fase do adversário

Marco Borba
do Diário do Grande ABC

20/07/2012 | 07:00


Cautela é a palavra de ordem no São Caetano para o confronto com o Grêmio Barueri, às 21h, no Anacleto Campanella, na abertura da 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar da boa fase - nove jogos invicto -, o time, quinto com 19 pontos, não se ilude com a má fase do adversário, penúltimo na tabela com seis.

O técnico Sérgio Guedes dá a dimensão dos cuidados que o Azulão deve ter, já que o oponente tem apresentado reação e não perde há dois jogos - vem de empate com o Bragantino, em Barueri, e antes havia vencido o lanterna Ipatinga, em Ipatinga. "O que determina o resultado é a ação dentro de campo. O campeonato é equilibrado. Não me iludo com teoria e sim com a questão prática", disse.

Apesar da condição do Barueri, que só agora parece acordar no torneio, Sérgio Guedes não quer que seu time pense que terá facilidades. "Assim como nossa equipe, o Barueri conta com jogadores experientes, tem bom elenco e com certeza vai querer complicar. É uma dificuldade normal, até porque os times sempre se enfrentam, seja na própria Série B ou no Paulista. Então, espero que a gente consiga jogar bem e fazer valer nosso mando."

O São Caetano terá quatro desfalques na partida: o goleiro Luiz e o atacante Leandrão, com lesões na coxa esquerda, além do lateral-direito Samuel Santos e o volante Moradei, suspensos pelas expulsões no empate (2 a 2) com o Ceará, terça-feira, em Fortaleza.

Luiz se machucou na véspera do jogo com o Joinville e também não enfrentou o Ceará. A expectativa é que ele e Leandrão voltem na próxima rodada, contra o Ipatinga, em Minas, dia 28.

Fábio deve seguir no gol, com Samuel Xavier no lugar de Samuel Santos, Marcone no de Moradei e Somália na vaga de Leandrão. Os cartões passaram a ser problema no time, que conta com 11 jogadores pendurados.

Ronaldo Angelim pede demissão no adversário
Depois de Jobson, ontem foi a vez do zagueiro Ronaldo Angelim abandonar o Grêmio Barueri alegando falta de adaptação ao clube. Campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009, o jogador era considerado o xerifão da equipe, mas rescindiu o contrato e já voltou a Juazeiro do Norte (CE), onde mora com a família.

Nesta temporada, Angelim, 36 anos, vinha bem e disputou nove dos 11 jogos da Abelha, marcando um gol no empate contra o Guarani (2 a 2)

Ocupando a incômoda 19ª posição com apenas seis pontos, o Barueri tem mostrado evolução nas últimas duas rodadas da Série B, quando derrotou o Ipatinga (3 a 0) em Minas Gerais e empatou com o Bragantino (0 a 0), em casa.

Para o duelo contra o Azulão, a expectativa é que o time embale. "Esperamos recuperar os pontos depois deste último empate que tivemos. Acredito que podemos sair de campo com a vitória sobre o São Caetano", comentou o atacante Martin Lucero, que entra no lugar de Tadeu.

Reservas têm missão de ajudar time a manter tabu
Azulão não perde para o Grêmio Barueri desde abril de 2010

O equilíbrio tem marcado os encontros entre as equipes. Em 11 jogos, o São Caetano venceu cinco, perdeu quatro e houve dois empates. Como o Azulão jogará sem quatro titulares, os que forem a campo terão a missão de manter tabu de dois anos de supremacia do time sobre o rival paulista.

A última vitória do Barueri aconteceu em abril de 2010, em partida pelo Paulistão. Desde então, foram três confrontos, com duas vitórias do time do Grande ABC e um empate.

"É uma responsabilidade muito grande vestir essa camisa, por isso procuro estar preparado para cumprir bem meu papel e aproveitar ao máximo a oportunidade, para ajudar o time a conseguir mais uma vitória", disse o lateral-direito Samuel Xavier, que substituirá Samuel Santos, suspenso.

Xavier faz a primeira partida como titular desde que chegou ao clube, em abril, para as disputas da Série B. Na vitória (1 a 0) sobre o ABC, em Natal, pela quarta rodada, entrou no segundo tempo. Também é a primeira vez que enfrenta o Barueri. "Quando joguei contra eles, o time estava em Prudente", disse o lateral, referindo-se ao período em que o clube da Grande São Paulo se transferiu para o Interior.

O volante Marcone, que atua no lugar de Moradei, também suspenso, é outro que espera ajudar a equipe a manter o padrão de jogo. Até o momento, só entrou no decorrer de duas partidas, contra CRB e Ceará, e atuou em sua posição de origem. No Paulistão, jogou boa parte das partidas improvisado de lateral-direito por causa do empréstimo de Artur ao Palmeiras. A versatilidade é justamente a aposta do jogador para seguir tendo oportunidades. "Espero ajudar em qualquer circunstância", comentou.

Sérgio Guedes disse que o time não perderá em qualidade com os desfalques. "É um grupo qualificado. Por isso, não lamento ausências. Mas agora chegou o momento (de os reservas) suprirem a expectativa que tenho de vê-los jogar."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;