Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ansiedade total

Todos nós estamos ansiosos com a estreia da Seleção Brasileira. Imagine então os jogadores? É aquilo que a gente já disse; em Copa do Mundo quando o


Especial para o Diário

14/06/2010 | 00:00


Todos nós estamos ansiosos com a estreia da Seleção Brasileira. Imagine então os jogadores? É aquilo que a gente já disse; em Copa do Mundo quando o time é um dos favoritos e tem craques reconhecidos, a expectativa do primeiro jogo sempre aumenta. Ontem, numa roda de jornalistas todos perguntavam e falavam sobre a Coréia do Norte.

É verdadeiramente um time desconhecido da maioria. Como o próprio país, pouco se sabe sobre o primeiro adversário brasileiro. O craque Neto contou que o centroavante deles é perigoso e veloz. Além disso, teria prometido fazer um gol por jogo nesta Copa.
Outra coisa que vazou é que Kaká receberá marcação especial. Por isso, estamos preocupados com quem fará a armação alternativa para municiar nosso ataque. Dunga poderia sacar Elano, recuar Robinho e colocar Nilmar ao lado de Luís Fabiano. E poderia escalar Ramirez no lugar de Felipe Melo.

Vamos ter de suportar o time de Dunga. Mas ele é o técnico. Por isso, tem a responsabilidade e o direito de escolher o seu time. Mas terá de suportar depois as críticas se a coisa não der certo.

BASTIDORES

Os locutores Eder Luiz e Oswaldo Maciel passeavam na manhã de ontem pelo centro de Joanesburgo. Uma viatura policial os abordou. E os alertou que eles não deveriam se expor desta forma. Ambos voltaram na viatura para o hotel, por segurança.

Joanesburgo tem um anel viário mais completo que o de São Paulo. E várias vias expressas, dignas do primeiro mundo. Mas se acontece um acidente o trânsito para. Aqui está o maior índice do mundo de acidentes automobilísticos. Não podemos esquecer que a mão inglesa complica.

As arquibancadas dos estádios da África ficam vazias até praticamente meia hora antes de cada jogo. Quando vai se aproximando o início de cada partida a galera ocupa seu lugar, com ordem e respeito. Realmente o público dos mundiais se diferencia da torcida normal que vai sempre aos estádios.

É humilhante a situação da imprensa brasileira aqui na África. Especialmente os repórteres que cobrem a Seleção Brasileira. Ontem, por exemplo, Dunga treinou seus jogadores e não deixou a imprensa entrar. Os jornalistas ficam impotentes e sem muita ação.
Até agora o craque da Copa é Messi, que não marcou contra a Nigéria, mas jogou belo futebol. Aliás, o goleiro africano Enyeama jogou barbaridade. Catou algumas bolas muitas difíceis e fez defesas milagrosas. Ele joga em Israel e já está sendo cobiçado por clubes europeus.

Felizmente, a previsão de atentados não se confirmou no jogo entre Estados Unidos e Inglaterra. O forte esquema de policiamento em Rustenburgo pode ter inibido qualquer iniciativa terrorista. Quem acompanhou a movimentação na cidade percebeu o excesso de policiais.

TOQUE FINAL

No sábado tive alegria especial no Montecasino, complexo de lojas e restaurantes que existe aqui em Joanesburgo. Na praça central, vários torcedores de todo mundo se confraternizavam.

De repente encontro três conterrâneos ribeirão-pretanos com bandeira que ostentava os escudos do Comercial e Botafogo. Fiquei em êxtase.

Dois deles são velhos frequentadores de mundiais. Cabral e Paulo Hamilton. Eles estavam com o Marolo, corretor de imóveis, cujo escritório fica na Vila Elisa, de Ribeirão Preto.

Paulo Hamilton contou-me que está vivendo em Fortaleza. Ele foi um dos melhores jogadores de futebol de salão que vi jogar. Cabral também jogava muito bem, só que futebol de campo e salão.

O tempo passou, as barrigas ficaram protuberantes, mas a paixão pelas Copas continua. Tenho certeza que eles estão na lista dos torcedores com o maior número de mundiais. Poderiam até receber homenagem da Fifa.

Gostaria de encontrar também aqui barretenses, jalesenses, andreenses e outros cidadãos de diversas cidades que publicam nossa coluna.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ansiedade total

Todos nós estamos ansiosos com a estreia da Seleção Brasileira. Imagine então os jogadores? É aquilo que a gente já disse; em Copa do Mundo quando o

Especial para o Diário

14/06/2010 | 00:00


Todos nós estamos ansiosos com a estreia da Seleção Brasileira. Imagine então os jogadores? É aquilo que a gente já disse; em Copa do Mundo quando o time é um dos favoritos e tem craques reconhecidos, a expectativa do primeiro jogo sempre aumenta. Ontem, numa roda de jornalistas todos perguntavam e falavam sobre a Coréia do Norte.

É verdadeiramente um time desconhecido da maioria. Como o próprio país, pouco se sabe sobre o primeiro adversário brasileiro. O craque Neto contou que o centroavante deles é perigoso e veloz. Além disso, teria prometido fazer um gol por jogo nesta Copa.
Outra coisa que vazou é que Kaká receberá marcação especial. Por isso, estamos preocupados com quem fará a armação alternativa para municiar nosso ataque. Dunga poderia sacar Elano, recuar Robinho e colocar Nilmar ao lado de Luís Fabiano. E poderia escalar Ramirez no lugar de Felipe Melo.

Vamos ter de suportar o time de Dunga. Mas ele é o técnico. Por isso, tem a responsabilidade e o direito de escolher o seu time. Mas terá de suportar depois as críticas se a coisa não der certo.

BASTIDORES

Os locutores Eder Luiz e Oswaldo Maciel passeavam na manhã de ontem pelo centro de Joanesburgo. Uma viatura policial os abordou. E os alertou que eles não deveriam se expor desta forma. Ambos voltaram na viatura para o hotel, por segurança.

Joanesburgo tem um anel viário mais completo que o de São Paulo. E várias vias expressas, dignas do primeiro mundo. Mas se acontece um acidente o trânsito para. Aqui está o maior índice do mundo de acidentes automobilísticos. Não podemos esquecer que a mão inglesa complica.

As arquibancadas dos estádios da África ficam vazias até praticamente meia hora antes de cada jogo. Quando vai se aproximando o início de cada partida a galera ocupa seu lugar, com ordem e respeito. Realmente o público dos mundiais se diferencia da torcida normal que vai sempre aos estádios.

É humilhante a situação da imprensa brasileira aqui na África. Especialmente os repórteres que cobrem a Seleção Brasileira. Ontem, por exemplo, Dunga treinou seus jogadores e não deixou a imprensa entrar. Os jornalistas ficam impotentes e sem muita ação.
Até agora o craque da Copa é Messi, que não marcou contra a Nigéria, mas jogou belo futebol. Aliás, o goleiro africano Enyeama jogou barbaridade. Catou algumas bolas muitas difíceis e fez defesas milagrosas. Ele joga em Israel e já está sendo cobiçado por clubes europeus.

Felizmente, a previsão de atentados não se confirmou no jogo entre Estados Unidos e Inglaterra. O forte esquema de policiamento em Rustenburgo pode ter inibido qualquer iniciativa terrorista. Quem acompanhou a movimentação na cidade percebeu o excesso de policiais.

TOQUE FINAL

No sábado tive alegria especial no Montecasino, complexo de lojas e restaurantes que existe aqui em Joanesburgo. Na praça central, vários torcedores de todo mundo se confraternizavam.

De repente encontro três conterrâneos ribeirão-pretanos com bandeira que ostentava os escudos do Comercial e Botafogo. Fiquei em êxtase.

Dois deles são velhos frequentadores de mundiais. Cabral e Paulo Hamilton. Eles estavam com o Marolo, corretor de imóveis, cujo escritório fica na Vila Elisa, de Ribeirão Preto.

Paulo Hamilton contou-me que está vivendo em Fortaleza. Ele foi um dos melhores jogadores de futebol de salão que vi jogar. Cabral também jogava muito bem, só que futebol de campo e salão.

O tempo passou, as barrigas ficaram protuberantes, mas a paixão pelas Copas continua. Tenho certeza que eles estão na lista dos torcedores com o maior número de mundiais. Poderiam até receber homenagem da Fifa.

Gostaria de encontrar também aqui barretenses, jalesenses, andreenses e outros cidadãos de diversas cidades que publicam nossa coluna.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;