Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

HC inicia atendimento em
novembro em S.Bernardo

União e Estado anunciam investimento conjunto de R$ 40 mi;
anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Marinho durante vistoria


Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

17/06/2012 | 07:00


O atendimento no Hospital de Clínicas de São Bernardo começará em novembro. O anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Marinho (PT) durante vistoria do empreendimento, ontem, na Estrada dos Alvarengas, com a presença do ministro da Saúde Alexandre Padilha e do secretário de Saúde Arthur Chioro. O funcionamento completo do HC está previsto para o fim de 2013.

Na ocasião também foi assinada a liberação de cerca de R$ 20 milhões do governo federal para equipar o complexo. Como contrapartida, o município investirá R$ 5 milhões.

O prefeito adiantou que amanhã serão liberados mais R$ 20 milhões do governo estadual para ajudar na conclusão das obras. "Espero que em 2013 venha o restante para completar os R$ 42 milhões prometidos pelo Estado", afirma Marinho, que reforçou que a gestão será municipal. O investimento na construção do hospital é de R$ 140 milhões.

Chioro disse que a estimativa do custo de manutenção do complexo é de R$ 9 milhões mensais. Inclusive, está sendo feito estudo técnico que definirá o aporte, proveniente do Ministério da Saúde.

Depois de conhecer três pavimentos dos 11 do HC, o ministro reforçou o apoio federal e ressaltou que essa é uma das principais obras da Região Metropolitana de São Paulo. "É um marco para a cidade e para a região. Irá contribuir para reduzir filas, melhorar a qualidade da Saúde e criar espaço para a integração e a formação de profissionais."

O complexo, com 36 mil metros quadrados de área construída, atenderá as principais demandas da Saúde em especialidades cirúrgica, diagnósticos por imagem, especialidades clínicas e pediátricas, medicina nuclear e transplantes.

O HC terá capacidade de fazer mensalmente cerca de 10 mil consultas, 1.500 cirurgias, sendo 80% de alta complexidade, e 1.500 internações.

CRONOGRAMA

A conclusão das obras da primeira fase deve ser em setembro. Em seguida serão chamados os profissionais para montar as equipes médicas e dar início aos atendimentos, em novembro. Nessa etapa serão entregues 70 leitos, sendo 30 de clínica médica, 24 de ortopedia e traumatologia, além do novo serviço de neurocirurgia com seis leitos e mais dez UTIs (Unidades de Terapias Intensivas) para adultos. A segunda fase deve ser entregue em abril de 2013, com a abertura de mais 68 leitos. A última etapa, prevista para dezembro, totalizará 293 leitos do HC, sendo 197 de internação e 96 complementares.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

HC inicia atendimento em
novembro em S.Bernardo

União e Estado anunciam investimento conjunto de R$ 40 mi;
anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Marinho durante vistoria

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

17/06/2012 | 07:00


O atendimento no Hospital de Clínicas de São Bernardo começará em novembro. O anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Marinho (PT) durante vistoria do empreendimento, ontem, na Estrada dos Alvarengas, com a presença do ministro da Saúde Alexandre Padilha e do secretário de Saúde Arthur Chioro. O funcionamento completo do HC está previsto para o fim de 2013.

Na ocasião também foi assinada a liberação de cerca de R$ 20 milhões do governo federal para equipar o complexo. Como contrapartida, o município investirá R$ 5 milhões.

O prefeito adiantou que amanhã serão liberados mais R$ 20 milhões do governo estadual para ajudar na conclusão das obras. "Espero que em 2013 venha o restante para completar os R$ 42 milhões prometidos pelo Estado", afirma Marinho, que reforçou que a gestão será municipal. O investimento na construção do hospital é de R$ 140 milhões.

Chioro disse que a estimativa do custo de manutenção do complexo é de R$ 9 milhões mensais. Inclusive, está sendo feito estudo técnico que definirá o aporte, proveniente do Ministério da Saúde.

Depois de conhecer três pavimentos dos 11 do HC, o ministro reforçou o apoio federal e ressaltou que essa é uma das principais obras da Região Metropolitana de São Paulo. "É um marco para a cidade e para a região. Irá contribuir para reduzir filas, melhorar a qualidade da Saúde e criar espaço para a integração e a formação de profissionais."

O complexo, com 36 mil metros quadrados de área construída, atenderá as principais demandas da Saúde em especialidades cirúrgica, diagnósticos por imagem, especialidades clínicas e pediátricas, medicina nuclear e transplantes.

O HC terá capacidade de fazer mensalmente cerca de 10 mil consultas, 1.500 cirurgias, sendo 80% de alta complexidade, e 1.500 internações.

CRONOGRAMA

A conclusão das obras da primeira fase deve ser em setembro. Em seguida serão chamados os profissionais para montar as equipes médicas e dar início aos atendimentos, em novembro. Nessa etapa serão entregues 70 leitos, sendo 30 de clínica médica, 24 de ortopedia e traumatologia, além do novo serviço de neurocirurgia com seis leitos e mais dez UTIs (Unidades de Terapias Intensivas) para adultos. A segunda fase deve ser entregue em abril de 2013, com a abertura de mais 68 leitos. A última etapa, prevista para dezembro, totalizará 293 leitos do HC, sendo 197 de internação e 96 complementares.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;