Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Schumacher vence corrida de apenas seis carros em Indianápolis


Do Diário OnLine

19/06/2005 | 16:46


Em uma das corridas mais polêmicas da história da Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher venceu neste domingo o Grande Prêmio de Indianápolis, nos Estados Unidos. Apenas seis carros participaram da prova, por causa do boicote das equipes que usam pneus da fabricante Michelin.

A empresa francesa informou que não poderia garantir a segurança dos pneus usados por 14 dos 20 carros que disputam o Mundial de Fórmula 1. Por este motivo, apenas os carros das três equipes que usam pneu Bridgestone (Ferrari, Jordan e Minardi) participaram da corrida.

A decisão das equipes que usam pneu Michelin revoltou os torcedores americanos, que vaiaram a prova. O fracasso deve azedar as relações da Fórmula 1 com os patrocinadores dos Estados Unidos — a categoria já não contava com grande apoio popular no país.

O segundo colocado na prova foi o brasileiro Rubens Barrichello, seguido pelo português Tiago Monteiro (Jordan), pelo indiano Narain Karthikeyan (Jordan) e pelos pilotos da Minardi, o holandês Christijan Albers e o austríaco Patrick Friesacher.

Impasse-
Durante os treinos de sexta-feira, um problema nos pneus causou um acidente envolvendo o alemão Ralf Schumacher. A Michelin admitiu que os compostos usados na Toyota do piloto causaram a batida e divulgou um alerta sobre os riscos de novas falhas.

De acordo com a fabricante francesa, os pneus usados neste fim de semana nos Estados Unidos só durariam dez voltas em Indianápolis. A Michelin mandou buscar em sua fábrica novos pneus, mais resistentes, mas a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) proibiu a substituição por entender que as outras equipes seriam prejudicadas.

As equipes abastecidas pela Michelin, alegando preocupação com a segurança de seus pilotos, sugeriu a construção de uma chicane na curva vais veloz do circuito americano, para mudar o traçado e torná-la mais lenta, mas a Ferrari se opôs.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Schumacher vence corrida de apenas seis carros em Indianápolis

Do Diário OnLine

19/06/2005 | 16:46


Em uma das corridas mais polêmicas da história da Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher venceu neste domingo o Grande Prêmio de Indianápolis, nos Estados Unidos. Apenas seis carros participaram da prova, por causa do boicote das equipes que usam pneus da fabricante Michelin.

A empresa francesa informou que não poderia garantir a segurança dos pneus usados por 14 dos 20 carros que disputam o Mundial de Fórmula 1. Por este motivo, apenas os carros das três equipes que usam pneu Bridgestone (Ferrari, Jordan e Minardi) participaram da corrida.

A decisão das equipes que usam pneu Michelin revoltou os torcedores americanos, que vaiaram a prova. O fracasso deve azedar as relações da Fórmula 1 com os patrocinadores dos Estados Unidos — a categoria já não contava com grande apoio popular no país.

O segundo colocado na prova foi o brasileiro Rubens Barrichello, seguido pelo português Tiago Monteiro (Jordan), pelo indiano Narain Karthikeyan (Jordan) e pelos pilotos da Minardi, o holandês Christijan Albers e o austríaco Patrick Friesacher.

Impasse-
Durante os treinos de sexta-feira, um problema nos pneus causou um acidente envolvendo o alemão Ralf Schumacher. A Michelin admitiu que os compostos usados na Toyota do piloto causaram a batida e divulgou um alerta sobre os riscos de novas falhas.

De acordo com a fabricante francesa, os pneus usados neste fim de semana nos Estados Unidos só durariam dez voltas em Indianápolis. A Michelin mandou buscar em sua fábrica novos pneus, mais resistentes, mas a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) proibiu a substituição por entender que as outras equipes seriam prejudicadas.

As equipes abastecidas pela Michelin, alegando preocupação com a segurança de seus pilotos, sugeriu a construção de uma chicane na curva vais veloz do circuito americano, para mudar o traçado e torná-la mais lenta, mas a Ferrari se opôs.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;