Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sertão teme juiz caseiro nos EUA


Hugo Cilo
Enviado a Boston

13/05/2006 | 08:47


Depois de enfrentar a burocracia do consulado dos Estados Unidos no Brasil, o frio de Boston e a fome para se ajustar ao peso limite permitido pela (Federação Internacional do Boxe) – 57,153kg – o brasileiro Valdemir Pereira passa a se preocupar com a escolha dos jurados da luta de hoje, a partir das 23h15 de Brasília, contra o desafiante Eric Aiken (EUA). Sertão põe em jogo o título mundial dos penas pela FIB. A Rede TV! transmite ao vivo no TD Banknorth Garden, ginásio do time de basquete do Boston Celtics.

O pugilista da AD São Caetano só teme que a presença de árbitros caseiros possa interferir numa possível decisão por pontos, assim como aconteceu ao conterrâneo Acelino Popó Freitas, no último combate dele, também nos Estados Unidos. “O desafiante de Popó é americano e um dos juízes deu ganho ao boxeador daqui, mesmo depois de todos terem visto que o Popó tinha vencido facilmente. Este é mais um motivo para eu tentar derrubar o cara logo nos primeiros rounds”, sugere Sertão, visivelmente otimista.

A promessa de socar o inimigo não irá desconcentrar Sertão durante a briga, segundo prevê o manager Servílio de Oliveira. “Ele é um experiente lutador e saberá como se comportar diante do rival. O retrospecto dele (invicto em 24 combates, 15 por nocaute) prova isso”, exemplifica Servílio.

A estratégia para derrubar Eric Aiken já está definida, garantia Sertão, sexta-feira, no momento da pesagem oficial de ambos. “Farei o que sempre faço. Na primeira etapa, quero estudar meu adversário e deixar que ele canse os braços. Depois, parto para cima com tudo. Vou dar uma surra nele”, supõe Sertão, no mesmo tom de confiança demonstrado na hora em que desembarcou em Boston.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sertão teme juiz caseiro nos EUA

Hugo Cilo
Enviado a Boston

13/05/2006 | 08:47


Depois de enfrentar a burocracia do consulado dos Estados Unidos no Brasil, o frio de Boston e a fome para se ajustar ao peso limite permitido pela (Federação Internacional do Boxe) – 57,153kg – o brasileiro Valdemir Pereira passa a se preocupar com a escolha dos jurados da luta de hoje, a partir das 23h15 de Brasília, contra o desafiante Eric Aiken (EUA). Sertão põe em jogo o título mundial dos penas pela FIB. A Rede TV! transmite ao vivo no TD Banknorth Garden, ginásio do time de basquete do Boston Celtics.

O pugilista da AD São Caetano só teme que a presença de árbitros caseiros possa interferir numa possível decisão por pontos, assim como aconteceu ao conterrâneo Acelino Popó Freitas, no último combate dele, também nos Estados Unidos. “O desafiante de Popó é americano e um dos juízes deu ganho ao boxeador daqui, mesmo depois de todos terem visto que o Popó tinha vencido facilmente. Este é mais um motivo para eu tentar derrubar o cara logo nos primeiros rounds”, sugere Sertão, visivelmente otimista.

A promessa de socar o inimigo não irá desconcentrar Sertão durante a briga, segundo prevê o manager Servílio de Oliveira. “Ele é um experiente lutador e saberá como se comportar diante do rival. O retrospecto dele (invicto em 24 combates, 15 por nocaute) prova isso”, exemplifica Servílio.

A estratégia para derrubar Eric Aiken já está definida, garantia Sertão, sexta-feira, no momento da pesagem oficial de ambos. “Farei o que sempre faço. Na primeira etapa, quero estudar meu adversário e deixar que ele canse os braços. Depois, parto para cima com tudo. Vou dar uma surra nele”, supõe Sertão, no mesmo tom de confiança demonstrado na hora em que desembarcou em Boston.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;