Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presos estariam correndo risco de vida no CDP Parelheiros


Do Diário OnLine

30/01/2003 | 09:55


O coordenador da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP), João José Sady, enviou ao secretário de Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, denúncia de que oito presos estariam sofrendo risco de vida no Centro de Detenção Provisória de Parelheiros.

A denúncia foi feita ao advogado pelo pai de um dos detentos, Alcides Diniz Medeiros, após saber que seu filho estaria fisicamente fragilizado e sem se alimentar desde que foi transferido de Diadema para o Regime de Observação do CDP, no dia 10 de janeiro.

Medeiros denunciou ao advogado que seu filho foi considerado membro do Primeiro Comando da Capital (PCC) por uma facção rival e por isso estaria sendo ameaçado de morte junto com os outros supostos integrantes do grupo.

O pai ficou sabendo do incidente por uma advogada que entrou no local, a seu pedido, e constatou o estado de Alexandre. A solicitação aconteceu porque a família ainda não tinha sido informada sobre os dias de visita. Na ocasião, o detento relatou que alguns carcereiros deixaram as trancas das celas abertas para facilitar a entrada dos presos da outra facção ao Regime de Observação, aumentando a tensão no local.

Medeiros garante que o filho não pertence a nenhuma facção e pediu o apoio da CDH da OAB SP para que ele consiga ser transferido ou mudar de Ala. Em seu relatório, ele justificou: "Sei que o meu filho deve pagar pelo que fez à Justiça, mas não com a sentença de morte perpetrada por outros criminosos".

No ofício, Sady pediu ao secretário a apuração dos fatos e a proteção dos presos relacionados no documento, caso seja constatada a existência do risco de vida dos detentos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presos estariam correndo risco de vida no CDP Parelheiros

Do Diário OnLine

30/01/2003 | 09:55


O coordenador da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP), João José Sady, enviou ao secretário de Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, denúncia de que oito presos estariam sofrendo risco de vida no Centro de Detenção Provisória de Parelheiros.

A denúncia foi feita ao advogado pelo pai de um dos detentos, Alcides Diniz Medeiros, após saber que seu filho estaria fisicamente fragilizado e sem se alimentar desde que foi transferido de Diadema para o Regime de Observação do CDP, no dia 10 de janeiro.

Medeiros denunciou ao advogado que seu filho foi considerado membro do Primeiro Comando da Capital (PCC) por uma facção rival e por isso estaria sendo ameaçado de morte junto com os outros supostos integrantes do grupo.

O pai ficou sabendo do incidente por uma advogada que entrou no local, a seu pedido, e constatou o estado de Alexandre. A solicitação aconteceu porque a família ainda não tinha sido informada sobre os dias de visita. Na ocasião, o detento relatou que alguns carcereiros deixaram as trancas das celas abertas para facilitar a entrada dos presos da outra facção ao Regime de Observação, aumentando a tensão no local.

Medeiros garante que o filho não pertence a nenhuma facção e pediu o apoio da CDH da OAB SP para que ele consiga ser transferido ou mudar de Ala. Em seu relatório, ele justificou: "Sei que o meu filho deve pagar pelo que fez à Justiça, mas não com a sentença de morte perpetrada por outros criminosos".

No ofício, Sady pediu ao secretário a apuração dos fatos e a proteção dos presos relacionados no documento, caso seja constatada a existência do risco de vida dos detentos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;