Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 11 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Defederico fará trabalho para aumentar massa muscular


Anderson Fattori
Especial para o Diário

14/09/2009 | 07:09


Contratado como uma das esperanças do Corinthians para o restante do Campeonato Brasileiro e, principalmente, para a disputa da Copa Libertadores da América de 2010, Matias Defederico ainda não está totalmente pronto para brilhar no futebol brasileiro. Essa é a constatação do departamento fisiológico do Timão.

O jogador foi avaliado minuciosamente nos últimos dias é a conclusão é de que o meia-atacante precisará ganhar massa muscular. Com 1m71, Defederico pesa apenas 66 quilos. Se comparado ao atacante Jorge Henrique, o brasileiro tem dois centímetros a menos e três quilos a mais.

"Temos de ter cuidado porque é começo de um trabalho e não podemos forçar para não termos problemas. Ele ainda é jovem (20 anos). Por isso, seu corpo está em formação. Ele passará por período de adaptação e depois vamos aumentar a carga aos poucos. Não vamos exigir que ele entre na equipe agora e desenvolva tudo o que pode", explicou o preparador Walmir Cruz.

O Corinthians tem experiência nesse tipo de trabalho de fortalecimento muscular. Vários jogadores do atual elenco já foram submetidos a esse tipo de atividade, entre eles o atacante Dentinho e o meia Marcelinho. Atualmente, os meias Jadson e Boquita, jogadores vindos da base, estão realizando o trabalho de fortalecimento muscular.

Defederico se surpreendeu com a diferença na preparação das equipes brasileiras em relação às argentinas, onde defendeu o Huracán. Segundo o meia, na Argentina os treinamentos são voltados muito mais para a parte técnica e tática, enquanto no Brasil a parte física é mais do que fundamental. "A metodologia é diferente na Argentina. Lá, não existe esse trabalho de força. É apenas bola. Aqui, isso muda", analisou Cruz.

Mesmo ainda sem o condicionamento físico ideal e sem jogar há dois meses, Defederico deve ser confirmado pelo técnico Mano Meneses e fazer sua estreia quarta-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira, pelo Brasileirão. O mesmo deve acontecer com o volante Marcelo Mattos. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Defederico fará trabalho para aumentar massa muscular

Anderson Fattori
Especial para o Diário

14/09/2009 | 07:09


Contratado como uma das esperanças do Corinthians para o restante do Campeonato Brasileiro e, principalmente, para a disputa da Copa Libertadores da América de 2010, Matias Defederico ainda não está totalmente pronto para brilhar no futebol brasileiro. Essa é a constatação do departamento fisiológico do Timão.

O jogador foi avaliado minuciosamente nos últimos dias é a conclusão é de que o meia-atacante precisará ganhar massa muscular. Com 1m71, Defederico pesa apenas 66 quilos. Se comparado ao atacante Jorge Henrique, o brasileiro tem dois centímetros a menos e três quilos a mais.

"Temos de ter cuidado porque é começo de um trabalho e não podemos forçar para não termos problemas. Ele ainda é jovem (20 anos). Por isso, seu corpo está em formação. Ele passará por período de adaptação e depois vamos aumentar a carga aos poucos. Não vamos exigir que ele entre na equipe agora e desenvolva tudo o que pode", explicou o preparador Walmir Cruz.

O Corinthians tem experiência nesse tipo de trabalho de fortalecimento muscular. Vários jogadores do atual elenco já foram submetidos a esse tipo de atividade, entre eles o atacante Dentinho e o meia Marcelinho. Atualmente, os meias Jadson e Boquita, jogadores vindos da base, estão realizando o trabalho de fortalecimento muscular.

Defederico se surpreendeu com a diferença na preparação das equipes brasileiras em relação às argentinas, onde defendeu o Huracán. Segundo o meia, na Argentina os treinamentos são voltados muito mais para a parte técnica e tática, enquanto no Brasil a parte física é mais do que fundamental. "A metodologia é diferente na Argentina. Lá, não existe esse trabalho de força. É apenas bola. Aqui, isso muda", analisou Cruz.

Mesmo ainda sem o condicionamento físico ideal e sem jogar há dois meses, Defederico deve ser confirmado pelo técnico Mano Meneses e fazer sua estreia quarta-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira, pelo Brasileirão. O mesmo deve acontecer com o volante Marcelo Mattos. (Com Agências)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;