Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Brasileiro inocente fica seis anos preso no Paraguai


Das Agências

22/05/2002 | 13:26


Um brasileiro foi absolvido de culpa e pena por uma Câmara de Apelação depois de ter ficado preso seis anos em uma penitenciária do Paraguai, informaram fontes judiciais à imprensa local nesta quarta-feira.

Valdir Alves de Jesus, 33 anos, havia sido acusado de um homicídio ocorrido na localidade de Minga Guazú em 1995, mas sua participação nunca foi comprovada.

Familiares e advogados da defesa do brasileiro pedirão indenização ao Estado paraguaio pelos danos provocados.

A promotora que investigava o fato na época, advogada Norma Beatriz Gamarra de Martínez, pediu 25 anos de prisão para o estrangeiro, mas não apresentou nenhuma prova.

O juiz Leonardo Ayala Balmoris o absolveu de culpa e pena, e a resolução foi confirmada pela Câmara de Apelação, Segunda Vara.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasileiro inocente fica seis anos preso no Paraguai

Das Agências

22/05/2002 | 13:26


Um brasileiro foi absolvido de culpa e pena por uma Câmara de Apelação depois de ter ficado preso seis anos em uma penitenciária do Paraguai, informaram fontes judiciais à imprensa local nesta quarta-feira.

Valdir Alves de Jesus, 33 anos, havia sido acusado de um homicídio ocorrido na localidade de Minga Guazú em 1995, mas sua participação nunca foi comprovada.

Familiares e advogados da defesa do brasileiro pedirão indenização ao Estado paraguaio pelos danos provocados.

A promotora que investigava o fato na época, advogada Norma Beatriz Gamarra de Martínez, pediu 25 anos de prisão para o estrangeiro, mas não apresentou nenhuma prova.

O juiz Leonardo Ayala Balmoris o absolveu de culpa e pena, e a resolução foi confirmada pela Câmara de Apelação, Segunda Vara.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;