Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Dezesseis anos sem o pastor Roberto Montanheiro

Há 16 anos, nesta data, falecia o pastor Roberto Montanheiro, que fez história em São Bernardo, tanto na área pastoral da Igreja Evangélica...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

16/12/2009 | 00:00


Há 16 anos, nesta data, falecia o pastor Roberto Montanheiro, que fez história em São Bernardo, tanto na área pastoral da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, como nas áreas filantrópica, cultural e educacional. Uma caminhada entre nós que começa em 1956.

LINHA DO TEMPO

(Pesquisa: Julio Montanheiro, filho)

1928 - 22 de março: Roberto Montanheiro nasce em São Simão (SP).

Parte da infância é passada em Juréia, no Sudoeste mineiro.

1946 - Converte-se ao Evangelho.

1955 - Diploma-se em Teologia pelo Instituto Bíblico Ebenezer, no Rio de Janeiro, e é ordenado ministro do Evangelho.

1956 - Assume a Igreja Evangélica Assembléia de Deus, em São Bernardo.

Quando assumiu a direção da igreja, o templo situava-se na Rua Brasílio Machado. O templo ainda existe. É tombado pelo patrimônio histórico do município. Mas a sede da igreja encontra-se no Jardim do Mar, à Rua Mediterrâneo.

Em todo o município, a igreja tinha 130 integrantes atuantes.

1993 - 16 de dezembro: O falecimento em Santo André.

A Assembléia de Deus de São Bernardo alcançava agora 22 mil integrantes.

EM PÍLULAS

1 - As posições firmes, fortes e determinadas do pastor Roberto Montanheiro foram reconhecidas em vida com o recebimento do título de Cidadão São-Bernardense.

2 - Foi uma liderança religiosa. Era visto sempre na periferia mais pobre da cidade, com sua Bíblia, pregando, levando uma mensagem de carinho e esperança aos que necessitavam.

3 - Certa vez liderou uma passeata de dez mil evangélicos, desde o templo antigo até o Paço Municipal.

4 - O nome do pastor Roberto Montanheiro é dado a uma escola municipal, por indicação do vereador Lenildo Magdalena.

5 - Também é nome do viaduto da Via Anchieta no km 18, iniciativa do deputado Waldir Cartola sancionada pelo governador Covas.

6 - Foi casado com Nadia Montanheiro, com quem teve os filhos Carlos Roberto, Júlio César, Marcos Roberto, Maria Edna e Percida Regina.

Industrialização

Depois de Rio Grande da Serra e em direção a Paranapiacaba, a Eletrocloro, hoje Solvay. E o ônibus que levava os trabalhadores. Eram os anos 1960.

A foto foi guardada por um dos descendentes, Edvaldo; ganhou a arte de João Rogério Castelucci; e foi enviada à Memória por Domingos Orlando.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Domingo, 16 de dezembro de 1979

Manchete - Dividida, a Opep começa a discutir novos preços amanhã.

Abastecimento - Supermercados remarcam preços para fim de ano.

Editorial - Na algazarra do momento, quem perde é o País.

Primeiro Plano (Eduardo Camargo) - Controle dos preços é o cerne do problema.

Movimento estudantil - Criação da Umes (União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas) é discutida em Santo André.

Retrospectiva 1979 - Enchentes têm papel de destaque.

EM 16 DE DEZEMBRO DE...

1909 - Rui Barbosa vem a São Paulo e inicia campanha à Presidência da República.

1924 - Antonio Thomaz falece em Paranapiacaba. Comerciante local, representou o distrito na Câmara Municipal de São Bernardo de 1910 a 1913.

HOJE

Dia do Reservista e Dia do Teatro Amador.

SANTOS DO DIA

Adelaide, Adon, Albina, Ananias, Azarias, Eusébio, Isabel e Misael.

Ananias, Azarias e Misael eram jovens hebreus condenados à fogueira na Babilônia por manterem-se fiéis a Deus.

Adelaide era filha do rei da Borgonha. Casou com Oto I, rei da Germânia. Propagou o catolicismo em seu país. Faleceu em Sehl, Alemanha, em 999.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dezesseis anos sem o pastor Roberto Montanheiro

Há 16 anos, nesta data, falecia o pastor Roberto Montanheiro, que fez história em São Bernardo, tanto na área pastoral da Igreja Evangélica...

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

16/12/2009 | 00:00


Há 16 anos, nesta data, falecia o pastor Roberto Montanheiro, que fez história em São Bernardo, tanto na área pastoral da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, como nas áreas filantrópica, cultural e educacional. Uma caminhada entre nós que começa em 1956.

LINHA DO TEMPO

(Pesquisa: Julio Montanheiro, filho)

1928 - 22 de março: Roberto Montanheiro nasce em São Simão (SP).

Parte da infância é passada em Juréia, no Sudoeste mineiro.

1946 - Converte-se ao Evangelho.

1955 - Diploma-se em Teologia pelo Instituto Bíblico Ebenezer, no Rio de Janeiro, e é ordenado ministro do Evangelho.

1956 - Assume a Igreja Evangélica Assembléia de Deus, em São Bernardo.

Quando assumiu a direção da igreja, o templo situava-se na Rua Brasílio Machado. O templo ainda existe. É tombado pelo patrimônio histórico do município. Mas a sede da igreja encontra-se no Jardim do Mar, à Rua Mediterrâneo.

Em todo o município, a igreja tinha 130 integrantes atuantes.

1993 - 16 de dezembro: O falecimento em Santo André.

A Assembléia de Deus de São Bernardo alcançava agora 22 mil integrantes.

EM PÍLULAS

1 - As posições firmes, fortes e determinadas do pastor Roberto Montanheiro foram reconhecidas em vida com o recebimento do título de Cidadão São-Bernardense.

2 - Foi uma liderança religiosa. Era visto sempre na periferia mais pobre da cidade, com sua Bíblia, pregando, levando uma mensagem de carinho e esperança aos que necessitavam.

3 - Certa vez liderou uma passeata de dez mil evangélicos, desde o templo antigo até o Paço Municipal.

4 - O nome do pastor Roberto Montanheiro é dado a uma escola municipal, por indicação do vereador Lenildo Magdalena.

5 - Também é nome do viaduto da Via Anchieta no km 18, iniciativa do deputado Waldir Cartola sancionada pelo governador Covas.

6 - Foi casado com Nadia Montanheiro, com quem teve os filhos Carlos Roberto, Júlio César, Marcos Roberto, Maria Edna e Percida Regina.

Industrialização

Depois de Rio Grande da Serra e em direção a Paranapiacaba, a Eletrocloro, hoje Solvay. E o ônibus que levava os trabalhadores. Eram os anos 1960.

A foto foi guardada por um dos descendentes, Edvaldo; ganhou a arte de João Rogério Castelucci; e foi enviada à Memória por Domingos Orlando.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Domingo, 16 de dezembro de 1979

Manchete - Dividida, a Opep começa a discutir novos preços amanhã.

Abastecimento - Supermercados remarcam preços para fim de ano.

Editorial - Na algazarra do momento, quem perde é o País.

Primeiro Plano (Eduardo Camargo) - Controle dos preços é o cerne do problema.

Movimento estudantil - Criação da Umes (União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas) é discutida em Santo André.

Retrospectiva 1979 - Enchentes têm papel de destaque.

EM 16 DE DEZEMBRO DE...

1909 - Rui Barbosa vem a São Paulo e inicia campanha à Presidência da República.

1924 - Antonio Thomaz falece em Paranapiacaba. Comerciante local, representou o distrito na Câmara Municipal de São Bernardo de 1910 a 1913.

HOJE

Dia do Reservista e Dia do Teatro Amador.

SANTOS DO DIA

Adelaide, Adon, Albina, Ananias, Azarias, Eusébio, Isabel e Misael.

Ananias, Azarias e Misael eram jovens hebreus condenados à fogueira na Babilônia por manterem-se fiéis a Deus.

Adelaide era filha do rei da Borgonha. Casou com Oto I, rei da Germânia. Propagou o catolicismo em seu país. Faleceu em Sehl, Alemanha, em 999.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;